A Curiosa Era dos Políticos Digital Influencer
A formação da opinião por meio dos Digital Influencers
08/03/2018  15:54


Talita Emily Fontes
Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em História Comparada
(PPGHC/UFRJ)
Email: talifontes.20@gmail.com

Orientador: Prof. Dr. Dilton Candido Santos Maynard

Pela manhã, saúda seus seguidores com um caloroso bom dia acompanhado por uma gravação de vídeo em que lista sua agenda de compromissos lotada, lembrando que é com disposição e trabalho que se constrói uma nação melhor. Cada atividade do seu dia é registrada com uma selfie ou um curto vídeo que é postado no Snapgram. Por vezes, quando o sinal da Internet colabora, busca transmitir ao vivo pelo Facebook suas visitas a hospitais e escolas, obras em andamento, e até mesmo um passeio para verificar a qualidade do transporte público.

Sempre mantendo uma estreita parceria com a Propaganda, o campo da Política não poderia deixar de lado as novidades constantemente proporcionadas por nosso mundo hiperconectado. Nos últimos tempos podemos identificar o curioso fenômeno dos políticos que utilizam as redes sociais para expor a sua rotina e interagir com a população de modo simpático e informal. Deste modo, as figuras públicas vêm abraçando a mais recente tendência da Comunicação: os Digital Influencers.

Em sua definição mais simples, Digital Influencers, ou Influenciadores Digitais, são aqueles que através das redes sociais auxiliam na formação de opinião de um determinado grupo sobre um ou mais temas. Agregando seguidores que, em sua maioria, simpatizam com suas ideias, estes indivíduos compartilham sua rotina, seus gostos, e com isso buscam construir uma relação de intimidade com seu público, que interage através de likes e comentários.

Nos últimos anos, o Brasil presencia a consolidação desta figura. Falando de moda, jogos, curiosidades, ou fatos engraçados do seu dia a dia, os influenciadores vêm ganhando cada vez mais espaço. Conquistando popularidade entre uma parcela significativa de usuários da internet, esta categoria ganha ainda mais força graças ao mercado publicitário.

Estudos apontam que os tradicionais veículos da mídia também começam a sentir os efeitos desta tendência. Numa geração cada vez mais interessada em selfies e na desconstrução dos limites entre a vida pública e privada, cresce a preferência por uma transmissão mais “humana” de informações. O público procura cada vez menos filtros entre os fatos e a notícia, o que de certa forma explica a popularidade de youtubers e blogueiros que proferem suas opiniões e apresentam sua versão dos acontecimentos atuais de forma “independente”.

É neste ponto que retornamos aos Políticos Digital Influencers. Uma vez que as redes sociais proporcionam uma maior liberdade para a produção de notícias (sejam elas verídicas ou não), pequenas ações que provavelmente não receberiam destaque nas mídias tradicionais, como uma visita a uma escola de periferia ou a inauguração de banheiros públicos, podem causar grande repercussão se o político influenciador tiver um bom número de seguidores que curtam e compartilhem suas postagens.

O estabelecimento de uma relação íntima com os seus seguidores é outra característica trabalhada com empenho por estas figuras. O uso de linguagem informal e direta, combinada a postagens de fotos e vídeos que se assemelham ao conteúdo publicado por pessoas “comuns”, assim como a preocupação em responder boa parte dos comentários, mostram o cuidado do influenciador em manter o seu “Eu”.

Uma rápida busca na internet deixa claro que cada vez mais políticos, associados aos seus consultores de marketing, compreendem a relevância das redes sociais. Estas não são apenas um meio de divulgação, mas uma alternativa cada vez mais eficaz de construção de uma imagem e de um discurso convincente. Com isso, percebemos que entrelaçado a divulgação de atos e projetos públicos, são inseridas frases aparentemente despretensiosas como “...depois de um dia repleto de trabalho”, ou imagens do gestor público de boné e galochas auxiliando na construção de uma creche.  Seriam estes atos, fartamente registrados, reflexo de uma boa administração? Ou seriam um esforço publicitário para que lhe seja associada a clássica imagem de “homem do povo e trabalhador”?

Numa época em que a figura do político brasileiro vem sendo associada a corrupção e vergonha, o uso das redes pode ser visto como uma tentativa de reestabelecer os laços de confiança destes sujeitos com o povo. Na mesma medida, o campo virtual também pode ser uma nova ferramenta para velhas práticas. Seja em cima de um palanque ou num vídeo no Instagram, a demagogia permanece, seja para receber em troca votos ou likes.



VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

GETEMPO

GETEMPO é um espaço de divulgação científica. Publica semanalmente reflexões de estudiosos das Ciências Humanas. Iniciativa coordenada pela Profª. Andreza Maynard, Doutora em História pela UNESP, Bolsista CNPq/Fapitec-SE em modalidade DCR. O blog é uma parceria do GET/DHI/UFS - www.getempo.org - e da Infonet. Apoio: CNPq e Fapitec/SE.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030