O estado de saúde de Temer não é nada bom
De algumas semanas para cá, o noticiário da Imprensa...
03/01/2018  08:45


De algumas semanas para cá, o noticiário da Imprensa no que se relaciona ao Presidente Michel Temer é, quase  sempre, sobre o seu estado de saúde. Ele já foi operado uma vez da próstata e tem voltado ao hospital justamente para corrigir problemas depois daquela operação. Parece que, deliberadamente, o Palácio do Governo esconde o verdadeiro estado de saúde do ocupante do Palácio do Planalto, Alguns momentos de melhora se revezam com outros de sucessivos exames, absoluto repouso e cancelamento de agenda e compromissos.  Ou seja, o estado de saúde do Presidente não é o que se possa dizer de “que vai tudo bem”. Vai nada! A coisa é tão feia que os seus mais próximos colaboradores destacam que o presidente não tem condições de enfrentar uma nova campanha eleitoral, visando a reeleição, E todos rezam para que ele possa completar o atual mandato sem maiores percalços. De concreto, sabe-se que Temer está utilizando uma sonda, face a uma obstrução na uretra, resultante de infecção urinária. O quadro de infecção teve início após a cirurgia da próstata, realizada em outubro no Hospital Sírio Libanês. O procedimento na época foi provocado pelo inchaço da próstata, no que a medicina chama da de hiperplasia prostática, um procedimento que é comum em homens com mais de 70 anos. Para completar tudo isso, o Palácio do Planalto não ajuda, divulgando informações desencontradas. Em suma, o Presidente Temer despacha normalmente no Planalto mas não se pode dar ao luxo de preocupar-se com a difícil situação econômica da Nação.

Aumento de merrecas para o Salário Mínimo

Faltando poucos dias para o término do ano passado, o Presidente Temer divulgou o valor do novo salário mínimo. O aumento foi de apenas 1,60%, que  não dá para cobrir sequer a inflação do valor do botijão de gás de cozinha, cujos aumentos somaram mais de 70%. O trabalhador brasileiro, claro, amaldiçoa este governo que autoriza reajustes quase que diários para o botijão de gás e a gasolina, mas para o salário mínimo autoriza um mísero R$ 1,60% de aumento. Realmente é torcer para que outubro chegue logo e haja eleições para substituir Michel Temer no Governo Central.

O ano só começa dia 24

Para muitos anti-petistas e/ou anti-lulistas, o ano de 2018 só começa mesmo no dia 24 de janeiro, quando será julgado em segunda instância o ex-Presidente Lula. O julgamento será no TFR 4, em Porto Alegre. Por lá, o MST já se preparava para armar o comitê de recepção, espalhado por barracas por toda a Porto Alegre. Mas aí as autoridades federais queimaram o filme petista: as barracas receberam ordem de “despejo”, e foram desarmadas  na mesma carreira com que chegou a pontos nevrálgicos da capital gaúcha. Lula, por seu turno, já declarou que não está com disposição de ir a Capital do RGS para acompanhar o julgamento. Ele não disse, mas tem receio de sair de lá devidamente algemado...

Dória desistiu da homenagem

O Prefeito de São Paulo, o publicitário João Dória, voltou atrás e cancelou a homenagem que seria feita à ex-Primeira Dama, Marisa Letícia, dando o seu nome a um novo viaduto na capital paulista. A denominação sofreu cerrada oposição nas redes sociais. De tal forma que o melhor a fazer foi cancelar a inauguração e procurar uma nova dova denominação para o viaduto.

Vendas de gasolina, etanol, diesel...

As vendas totais de combustíveis, em outubro de 2017, ficaram em 75,2 milhões de litros, assinalando queda de 0,8% em relação ao mesmo mês de 2016. No entanto, na comparação com o mês imediatamente anterior, setembro último, as vendas totais aumentaram 3,3%. No acumulado do ano, janeiro a outubro de 2017, as vendas de combustíveis, apesar de superar os 737,4 milhões de litros, assinalou recuos de 1,3% em relação ao mesmo intervalo de 2016. Foram vendidos aproximadamente 33,1 milhões de litros de gasolina, em outubro de 2017. Em termos relativos, houve queda de 1,8% nas vendas, em relação ao mesmo mês de 2016. Em comparação com o mês imediatamente anterior, setembro último, houve expansão de 3,8%. Entre janeiro e outubro de 2017, foram comercializados aproximadamente 335 milhões de litros, com alta de 2%, em comparação com o mesmo período do ano anterior. A comercialização do etanol hidratado assinalou alta de 19,6% quando confrontado com o volume de vendas do mês de 2016. Em volume, as vendas superaram os 2 milhões de litros. No tocante ao óleo diesel foram comercializados mais de 26,6 milhões de litros, em outubro último. Em termos comparativos, verificou-se queda de 2,2% em relação ao mesmo mês de 2016.  A venda do querosene de aviação, aproximou-se dos 2,7 milhões de litros, apresentando elevação de 12m7% em relação a outubro de 2016. Na comparação com setembro último, as vendas também cresceram, com incremento de 9,9%. Assim como entre janeiro e outubro de 2017, também houve incremento, ficando 2,5% acima do acumulado no mesmo período de 2016.

O primeiro bebê de 2018

O primeiro bebê de 2018, nascido em Sergipe, chama-se Adrian  Barbosa  e nasceu na Maternidade Nossa Sra. de Lourdes, filho de uma jovem de apenas 17 anos. Rebecca Victoria dos Santos. Prematuro (ele nasceu com 31 semanas e 3 dias), Adrian nasceu com 1.880 quilos e 44 centimetros. A mãe dela e avó do menino acompanhou todo o parto.



VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
carlos alberto souza
04/01/2018 às 10:09
Vendo hj a materia do JC com o ex vereador Acacio Cardoso e depois ouvindo sua entrevista na CBN chego a conclusão que ele esta certo, um ano de uma denuncia gravissima e como resposta temos o vereador afastado, a delegada e o promotor exonerado e a SSP não sabe da investigação. Será que ele esta certo, que todos são uma quadrilha para lesar os cidadãos, realmente queria saber algo sobre isso, o que estão fazendo, quem vai ser punido, pois até agora foi o povo, o vereador e a delegada.
Azulino
03/01/2018 às 22:20
Ryan, se fosse pela regra da Dilma , o aumento seria maior, ele reduziu porque quis, vá pesquisar antes falar asneiras.vc é um coitado
Ryan Wilson
04/01/2018 às 03:10
Independente de ele reduzir ou não, o aumento continuaria sendo pouco, abestalhado. E de toda forma a regra continua sendo a criada pela ex-presidente irresponsável. Coitado é vc, seu doentinho.
Ryan Wilson
03/01/2018 às 14:04
Nunca é demais lembrar que a regra de reajuste do salário mínimo foi estabelecida por Dilma e leva em conta a inflação e o PIB de anos anteriores, que por acaso foram os anos em que ela terminou de afundar nosso país.

Ivan Valença

IVAN MACÊDO VALENÇA, 72 anos, começou a escrever para jornal aos 13 anos de idade, no Sergipe Jornal. A partir de 1958, aos 14 anos, praticamente profissionalizou-se, na Gazeta de Sergipe, como repórter. Em 1971 fundou, junto com o publicitário Nazário Pimentel, o “Jornal da Cidade”, inicialmente semanal, posteriormente diário, em “off-set”. Ultimamente vinha escrevendo colunas opinativas para o “Jornal da Cidade”.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030