Cartagena das Índias: Vibrante e encantadora
Surpreenda-se
06/10/2016  08:42


Vista do Castelo de San Felipe de Barajas

Sabe aquela cidade onde você pensa em fazer algo e ela está sempre a lhe oferecer? Imagine flanar por lugares citados nos romances de Gabriel Garcia Marques? Onde charretes passeiam por ruas cheias de charme? Onde casarios com balcões bem cuidados tem associação para preservá-los? Do histórico ao moderno, das baladas noturnas aos passeios diurnos, dos lugares românticos aos encantadores. A cidade é uma agradável surpresa para quem procura um destino turístico que une tradição, cultural, boa gastronomia e variedades de passeios.

Cartagena das Índias foi fundada em 1533 é a capital do departamento de Bolívar, na região do Mar do Caribe colombiano. Sua região metropolitana é a quinta em maior concentração urbana do país, com seus 800 mil habitantes, e lá a pujante economia do petróleo e náutica, da pesca e do turismo fazem circular milhões de turistas durante todo o ano. E cada vez mais brasileiros.

Fortificação de San Felipe fora da cidade amuralhada

Para quem gosta de história, monumentos e prédios antigos preservados, não há sombra de dúvida que o melhor local a se hospedar em Cartagena é a denominada Cidade Amuralhada, no centro histórico, onde se concentra um conjunto arquitetônico preservado que abriga restaurantes, hotéis, hostels, pousadas, museus e inúmeras atrações.

O turista que gosta do moderno, hotéis estrelados à beira-mar, lojas de grifes famosas e diversão em clubes e cassinos, deve se hospedar nos bairros de Bocagrande e El Laguito, fora da Cidade Amuralhada. A denominada “Pequena Miami” fica à beira-mar, entre a Baía de Cartagena. No bairro de Manga, também fora do centro histórico, prédios imponentes contrastam com o antigo. Lá vale um passeio mesmo que seja somente para observar a imponente região mais cara de Cartagena.

Reserve mais de um dia para desbravar o centro histórico dentro das muralhas. O ponto central da cidade, que pode servir de referência para conhecê-la por completo, é a Torre del  Reloj ou Plaza de los Coches, de onde partem ônibus para city tour, guias autorizados vendendo passeios para as ilhas, além de ser lá um dos espaços noturnos onde o turista pode dançar uma salsa com os nativos ou curtir a noitada no Hard Rock Café, no Donde Fidel ou outros locais musicais da região.

Ruas charmosas
Ruas de Cartagena

Próximo dali ficam várias atrações turísticas. Tudo pertinho que pode conhecê-las a pé ou de charrete. Isso mesmo. A cidade é um reduto de charretes que circulam por todo o centro histórico como táxis. Não deixe de passar pela Plaza da Aduna, Iglesia de San Pedro Claver, chegando até ao Parque Bolivar com a Catedral de Cartagena, Palácio de la Inquicion, Museu del Oro.

A dica é percorrer as ruazinhas sem pressa e cada uma vai apresentar ao turista o charme de uma sacada “balcão” diferente. Em Cartagena as sacadas avarandadas têm associação e concurso para definir anualmente o “balcão” mais bonito da cidade. Por isso que a cada rua, ver-se fachadas bem preservadas com charmosas varandas.

No Parque Fernandes de Madri e na Plaza Santo Domingos há apresentações culturais e inúmeras mesinhas ao ar livre que refrescam as noites pra lá de quentes de Cartagena. O primeiro local é mais romântico, circundado por restaurantes mais reservados e mesinhas iluminadas a luz de vela. O segundo é bem mais movimentado, também com restaurantes, mas muito mais cheio e com o assédio de ambulantes que não param de vender tudo que é tipo de produto.

Playa de Bocagrande

Próximo ao Convento São Diego também há restaurantes estrelados, como o La Cevichería, especializado em frutos do mar. Pertinho dele, pela Calle de las Bovedas, fica o Las Bovedas, um mercado de artesanato que vende produtos bem tradicionais da cultura colombiana. Vale a pena visitá-lo, mas não crie muito expectativa. Os produtos encontrados são os mesmos de várias lojas de “artesania” da cidade, inclusive com preços mais altos. Curta o mercado e suba até a muralha onde se tem um dos baluartes da cidade: o baluarte Santa Catalina.

Catedral de Cartagena

Caso queira curtir um pouco que só Cartagena pode lhe oferece, passeie sobre as muralhas por toda sua circunferência. Você indo para a direita do baluarte, aguardam-lhe a Playa del Tejadillo, a Plaza de la Merced, o imponente Teatro Adolfo Mejia, uma construção vizinha a que os guias denominam como a casa onde o escritor Gabriel Garcia Marques passou tempos. Seguindo na mesma direção, chega-se à muralha do Café del Mar, ponto de encontro no final da tarde para ver o pôr do sol, dando seu show ao longe do Mar do Caribe.

Fora da muralha – Voltando para a Torre do Reloj, tem-se uma elegante passagem para fora das muralhas, onde fica o bairro Getsemani, o mais antigo bairro de Cartagena, à beira da Baía las Animas.

Danças crioulas na noite de Cartagena
La Palenquera - Tradicionais vendedoras de frutas

O bairro é o mais popular e é onde estão o Centro de Convenções de Cartagena, o porto onde saem às embarcações para as ilhas e praias, e de onde se tem uma vista espetacular da cúpula da catedral.

Há um restaurante bem tradicional denominado de Cocina de Socorro, caso queira conhecer alguns sabores regionais, mas nada de excepcional.

O que não deve deixar de ser visto fora da muralha é realmente o Catillo de San Felipe de Barajas, uma fortificação militar considerada uma das mais importantes da América Latina. O castelo é um bem de interesse cultural nacional que a Unesco o incluiu na lista de Patrimônio da Humanidade.

San Felipe foi construído, inicialmente, na segunda metade do século XVI e há anexos mais novos, nos diversos compartimentos da fortificação, com túneis, mirantes e pontes. Há também fora da muralha o Cerro de la Popa com o convento e monastério, de onde se tem uma vista muito interessante da cidade e do castelo.

Torre del Reloj
Vista da Plaza de los Coches a partir da Torre del Reloj

Ilhas e praias – Cartagena fica à beira do Mar do Caribe, mas surpreendentemente as praias que a circundam a cidade deixam a desejar quanto à transparência da água. O mar é escuro, mas nas principais praias, a exemplo de Bocagrande e na Baía de Manga há estrutura de barracas de praias e cadeiras.

Quem sonha em conhecer o mar esverdeado, calmo e quente do Caribe colombiano deve contratar um passeio que parte de lancha pertinho da Torre del Reloj. Para muitos o transporte de lancha rápida ou catamarã é um suplício, pois o mar revolto em determinados momentos causa um certo arrependimento  ao turista menos desavisado e quem não goste de aventura.

A única praia que chega de carro, utilitário turístico ou ônibus de linha é a Playa Blanca, na Isla Barú, também no Parque dos Corais. A praia é muito frequentada por moradores e turistas e o acesso não é tão convencional, tendo que passar por uma escada de pedra até acessar as barracas.

Se contratar o passeio, o guia lhe levará para uma barraca járeservada. O assédio de vendedores servindo desde frutos do mar, bebidas, coco, limonada e sucos regionais é grande, além de massagens. E sempre bom negociar ou alugar uma cabana na própria barraca de praia que o garçom os servirá.

Obras de Botero
La Palenquera Izadora

Perto da Isla barú (Playa Blanca) fica a Isla del Rosário. Os guias também oferecem passeios para lá, mas cuidado. Caso queira passar mais tempo banhando-se nas águas do Caribe acerte com antecedência, pois a Isla del Rosário pode não ser uma opção, por conta da visita já programada pelas agências de viagem ao Oceanário.

Há também opções bem mais interessantes de ir até ilhas mais reservadas e particulares, afinal, são várias ilhas e mais de 50 praias no Parque Nacional dos Corais para todos os gostos e bolsos. Dos mais simples, aos mais sofisticados, dos pacotes que incluem hospedagem em resorts até os day use em vários deles, a exemplo dos hotéis San Pedro de Majagua, do Cocoliso e do Gente de Mar.

Playa Blanca na Isla Baru - Caribe colombiano
Playa Blanca na Isla Baru - Caribe colombiano

Dicas de Viagem

  • Cartagena é uma cidade surpreendente. Não deixe de saborear a boa gastronomia dos restaurantes à base de frutos do mar. Os valores variam, mas não há grande diferença dos preços praticados no Brasil. O ceviche é uma boa pedida.

  • Em diversos pontos da cidade há casas de câmbio que trocam real pela moeda local. Mas caso queira economizar, vale a pena cambiar pouco dinheiro e utilizar o cartão de crédito para sacar na moeda local. A dica é de especialistas de instituições financeiras. Não compensa levar dólar.

  • O transporte do aeroporto até a cidade deve ser feito de táxi. O preço da corrida do transporte público é bem mais em conta do que no Brasil.

  • Frutos do mar em Playa Blanca

    Não deixe de ver o pôr do sol da muralha. Uma dica é o famoso Café del Mar. As mesas pertinho da muralha são disputadíssimas.

  • A noite na Plaza de lo Coche tem várias boates com música eletrônica no terraço. Na Plaza Santo Domingos e Bolivar há apresentações de grupos de danças típicas colombianas, a exemplo das danças africanas, como o Palenque de São Basílio.

  • As palenqueiras são as tradicionais cartaginenses que vendem frutas vestidas a caráter nas esquinas da cidade. A simpatia e a alegria são marcas registradas.

  • Não deixe de experimentar os tradicionais doces colombianos vendidos nas barraquinhas por toda a cidade. O café colombiano também é famoso, além dos sucos de frutas, a exemplo do lulo, do corozo e da guanábana (graviola), da limonada servida em carrinhos com gelo.

  • As temperaturas da cidade são sempre elevadas. Faz muito calor e por vezes chove durante o dia, com rajadas de trovão e relâmpago.

  • O assedio de vendedores é comum em toda a cidade. A pechincha é garantida e caso queira comprar joias com esmeraldas, bastante comum em Cartagena e Bogotá, prefira as lojas especializadas.

Frutos do mar
Mix de frutos do mar do La Cevicheria

Gastroterapia

Os pratos cartaginenses são sem sombra de dúvida à base de frutos do mar, mas não foge a regra da gastronomia colombiana, onde se pode encontrar o tradicional ajiaco (caldo de batata com milho, frango, servido com abacate, alcaparras e creme de leite).

Os pratos de pescado sempre vêm com o arroz de coco, ou seja, “arroz con coco”, muito popular na região do Caribe. Não deixe de apreciar um bom ceviche de entrada.

Lagosta gratinada da Cocina de Socorro
Frutas por toda a parte

Os patacones, pedacinhos fritos de banana da terra crocantes, são sempre servidos como acompanhamento de vários pratos.

As arepas são presença certa no café da manhã e costuma ser servido como acompanhamento. Feito a partir da farinha de milho, a arepa tem formato circular e é achatada.

Os sucos e a limonada têm em toda a parte da cidade o seu lugar bem apreciado por turistas. As frutas cortadas e o mangobiche, pedaços de manga verde com uma pitada de sal, é vendido como se fosse batata frita. Éa acarajé do cartaginense, ou seja, encontrada em qualquer esquina da cidade.

Corozo
Zapote

As frutas colombianas são parecidas com as brasileiras, mas há algumas diferentes e com espécies variadas: o lulo, o corozo (parece uma uva, mas é muito ácida e não se consume pura), granadilla e curuba (essas duas da família do maracujá e também servida no café da manhã), feijoa (parece uma goiaba branca), borojo, papayuela, caimito, tomate de árbol, tamarindo, gulupa, mamoncillo, uchuva, pitaya. Outras frutas são conhecidas, mas possuem outros nomes: guanábara (graviola), zapote (sapoti), fresa (morango), sandia (melancia), anón (fruta-do-conde), mora (amora).

Fotos: Sílvio Oliveira

Contate-nos: silviooliveira@infonet.com.br



MATERIAS RELACIONADAS
VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Alex Sandes
06/10/2016 às 11:10
O formato do blog não está ajudando as suas postagens. No mais, gostei bastante da Colômbia pela sua ótica.

Silvio Oliveira

Jornalista, especialista em Gestão da Comunicação e responsável pela fan page Tô no Mundo. Escreve sobre Turismo para o Portal Infonet desde 2009. Atuou em jornais, a exemplo do Correio de Sergipe e cadernos especiais do Cinform, além do Portal F5 News. Passou por Assessorias de Comunicação e Agências de Notícias do Governo de Sergipe, Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe/ Projeto Mar de Sergipe e Alagoas e Prefeitura de Aracaju.
Novidades
Anúncio
Classificados
Anuncie Grátis
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030