Turismo: Ilhas fluviais são atrações em Sergipe
Croas e praias dos rios São Francisco, Vaza-Barris, Piauí-Rea
29/12/2016  06:33


Ilha da Sogra é sossego pertinho da praia do Saco

Fim de ano chegando e junto com a data vem as férias escolares e também de muitos trabalhadores brasileiros. Mesmo com um ar de intranquilidade econômica circulando o país, o verão, as praias e a hospitalidade dos brasileiros lembram que é momento de afivelar as malas e dar uma trégua no pessimismo.

E nada mais relaxante do que conhecer as denominadas croas de Sergipe, ou seja, bancos de areia na maré baixa que são propícias ao banho e momentos de contato com a natureza e lazer.

Sergipe é o menor estado brasileiro em superfície, mas curiosamente passa por seu continente nada menos que cinco principais rios, proporcionando áreas balneáveis, ou seja, os rios Piauí-Real, Vaza-Barris, Sergipe, Japaratuba e São Francisco.

O Tô no Mundo reservou as principais ilhotas e prainhas de dois deles que são destinos certo para quem quer momentos de lazer. Vale a pena registrar que a escolha delas é o conforto, a profissionalização dos serviços para acolher o turista e o crescimento do turismo nas regiões.

Croa do Goré no Mosqueiro
Croa do Goré e bar Flutuante

Croa do Goré

O banco de areia fica na denominada região do Mosqueiro, entre os municípios de Aracaju e São Cristóvão, distante pouco mais de 25km da praia de Atalaia. Diariamente partem passeios da orla Pôr do Sol onde o turista irá apreciar através de paisagens marítimo-fluviais o bioma de manguezal, com seus característicos aratus e pequenos arbustos enraizados dentro da água.

A Croa do Goré é uma região onde a maré baixa proporciona um verdadeiro SPA ecológico. Há um bar flutuante onde turista tem a seu favor quiosques erguidos dentro da água salobra do rio Vaza-Barris com o encontro do mar.

Vale a pena conhecer a Croa do Goré, além das prainhas que a circulam. Reserve o passeio em embarcações vistoriadas pela Marinha e se quiser, o stand-up é seu aliado para conhecer uma das regiões mais bonitas de Sergipe.

  

Ilha dos Namorados. Reprodução TV Sergipe
Stand-up é uma boa pedida

Ilha dos Namorados

As embarcações que partem da orla Pôr do Sol fazem roteiros separados para a Ilha dos Namorados, Ponta do Viral ou Crôa do Goré ou passeios de cinco horas de duração que passam por todas elas.

Caso queira momentos de contemplação da natureza e banho em águas limpas e calmas, reserve a Ilha dos Namorados.

Há redes dentro da água disputadíssimas e barracas que dão suporte aos turistas. Ao final do dia, a despedida do Rei Sol nomeia com justiça à localidade.

Ponta do Viral

Ponta do Viral

Croa do Viral

Não é de surpreender que a região do Mosqueiro, Zona de Expansão de Aracaju, cada vez mais atraia investimentos e turistas. Embarcações partem de meia em meia hora para um descontraído e sossegado passeio entre manguezais.  Entre uma ilhota e outra, o guia explica que a região começa a ser desbravada turisticamente, surgindo bons restaurantes e propostas de construção de um hotel, mas enquanto a especulação turística não chega, o bom é aproveitar a calmaria e relaxar na Croa do Viral ou Ponta do Viral.

O banco de areia clara e de água verde-escura atrai cada vez mais adeptos do binômio “sol e água fresca”.

A dica é relaxar em um dos sombreiros confeccionados com palha rústica e se banhar nas águas salobras, em meio aos manguezais. O barulho que se ouve é somente da natureza e de poucos carros que chegam ao Viral através da rodovia dos Náufragos.

Ilha da Sogra
Ilha da Sogra é um paraíso em Sergipe

Ilha da Sogra

O Tô no Mundo já trouxe aqui um post exclusivo para essa ilha que tem ao seu redor destinos estrelados como a praia do Saco, litoral Sul de Sergipe, já em Estância, e Mangue Seco, destino bem procurado já no litoral baiano. Mas é nessa ilhota onde o rio Piauí encontra o mar, entre águas esverdeadas.

A Ilha da Sogra, curiosamente tem esse nome devido a uma historinha bastante curiosa. Conta-se que um casal esqueceu a sogra lá. Não se sabe ao certo se foi propositadamente ou não, mas é certeza que a ilha é dos destinos mais agraciados pela natureza em Sergipe e destino certo para quem quer sossego e contato com a natureza.

Foz do São Francisco

O passeio a Ilha da Sogra pode ser por embarcações que partem da praia do Saco. Há também passeios que partem dos povoados Pontal e Terra Caída, encrustados no litoral sul de Sergipe em Indiaroba, a poucos 100km da capital. A dica é apreciar as belas e poéticas paisagem à beira dos rios Piauí (SE) e Real (BA), e desfrutar de passeios por manguezais, restinga de Mata Atlântica e biomas de praia.

No Pontal, há embarcações que fazem linha Pontal-Mangue Seco pelo preço de R$ 5, por pessoa, nos finais de semana quando há bastante movimento. Caso não tenha movimento, o barqueiro cobra R$ 50 para três pessoas, ou seja, R$ 100 para ir e voltar, com horário agendado. Há também lanchas para seis pessoas, com preço a combinar.

Foz do São Francisco - Saramén


Foz do rio São Francisco

De um lado o litoral de Alagoas, do outro lado, paradisíacos vilarejos do litoral de Sergipe, entre eles, o majestoso rio são Francisco encontra o Oceano Atlântico em uma região de rara beleza.

Cenários de novelas e filmes, a foz do rio São Francisco é cheia de lugares apaixonantes sugestivos ao destresse do cotidiano e contato direto com a natureza.

Farol do Cabeço na Foz do São Francisco

Diz o dito popular que quem conhece a foz do rio São Francisco confirma que Deus é Brasileiro. Se a máxima é uma lenda e não pode ser confirmada, afirmar que o Divino foi caprichoso e generoso com a região não é difícil. O cenário é desenhado por mata ciliar, contrastando com vegetação litorânea e dunas em meio às águas esverdeadas do Velho Chico. O farol do Cabeço envolto pelas águas do Velho Chico mostra que a natureza cada vez mais toma o seu espaço. Um espetáculo naturalmente singular de um dos principais destinos do turismo entre Sergipe e Alagoas.

Foz do São Francisco

Embarcações partem diariamente do atracadouro local de Brejo Grande ou de pousadas que margeiam o rio. O passeio pode ser feito em sistema bate e volta partindo de Aracaju ou consultado um agente de viagem e se hospedando na região.

Prainha da Adutora

O rio São Francisco foi generoso com Sergipe, e aonde ele mostra sua presença, o homem tem em seu favor o acesso ao lazer, a diversão e a contemplação da natureza. Assim é a praia da Adutora, localizada entre os municípios de Telha e Propriá, a poucos 97km de Aracaju.

Prainha da Adutora - Telha

São mais de dez bares que disponibilizam infraestrutura simples, mas agradável para passar momentos de lazer e diversão. Há também possibilidades de passeios a preços populares pelas ilhotas que cortam o rio na divisa com Alagoas. Vale a pena fazer o passeio e ver a magnitude da ponte que cruza o rio e liga a BR 101 SE/AL.

Na cidade de Propriá há bons hotéis e pousadas, a exemplo do hotel do Velho Chico. Falta manutenção na estrutura, mas vale a pena pela vista panorâmica da ponte e da cidade.

Foz do São Francisco

O motorista que vem de Aracaju e não quer passar por Propriá deve entrar no entroncamento de Cedro de São João e seguir pela rodovia SE 202, passando por Telha até chegar ao acesso a Adutora.

Pode-se fazer um bate e volta de um dia para a região. Agências de turismo da capital disponibilizam passeios de um dia para Propriá. Consulte-as.

Caso queira alugar embarcações de passeio pelo rio, verifique se é registrada na Capitania dos Portos, se disponibiliza itens de segurança, além de negociar com o próprio dono da embarcação.

O pôr do sol dos restaurantes no entorno da Ponte da Integração localizada na RR 101 é também uma pedida.

Cangaço Ecoparque á beira do São Francisco
Cangaço Ecoparque em Poço Redondo

Cangaço Ecoparque

O Cangaço Ecoparque é uma iniciativa privada, bem conservada à beira do rio São Francisco, e que merece um dia de lazer. São vários aparelhos turísticos a exemplo de atracadouros, bangalôs à beira-rio, espreguiçadeiras, tobogãs, além de redes esticadas em arvores frondosas. Há passeios a cavalo e de lanchas, serviço de bar e restaurante, além da agradável vista do rio São Francisco.

Orla Pôr do Sol

Partindo de Aracaju (SE), pode-se ir pela BR 235, sentido Itabaiana/ Nossa Senhora da Glória/ Canindé (Rota do Sertão). Depois de Itabaiana, segue-se pela SE 414, SE 212, e por último SE 208. Chegando na cidade de Poço Redondo, percorre-se um pouco mais no sentido Canindé do São Francisco e verá do lado direito placas indicando a estrada de piçarra que levará ao Centro de Convivência do Monumento Natural da Grota do Angico ou ao Eco Parque do Cangaço. São 13km de estrada de piçarra.

Caso vá até o Eco Parque do Cangaço por conta própria, paga-se um valor pela entrada no estabelecimento. Também poderá ser agendada a visita através do telefone (79) 9 9869-6428.

Fotos: Sílvio Oliveira

Contato: silviooliveira@infonet.com.br

Siga-nos: www.facebook.com.br/tonomundo



VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Silvio Oliveira

Jornalista, especialista em Gestão da Comunicação e responsável pela fan page Tô no Mundo. Escreve sobre Turismo para o Portal Infonet desde 2009. Atuou em jornais, a exemplo do Correio de Sergipe e cadernos especiais do Cinform, além do Portal F5 News. Passou por Assessorias de Comunicação e Agências de Notícias do Governo de Sergipe, Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe/ Projeto Mar de Sergipe e Alagoas e Prefeitura de Aracaju.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030