Pontal e Terra Caída (SE): Rusticidade natural
Litoral sul ainda pouco desbravado turisiticamente
05/01/2017  09:55


Terra Caída parece parada no tempo de uma obra de Jorge Amado

Os dois povoados – Pontal e Terra Caída –  se situam no litoral sul de Sergipe, em Indiaroba, a poucos 100km da capital. A dica é apreciar das belas e poéticas paisagens à beira dos rios Piauí (SE) e Real (BA), e desfrutar de passeios por manguezais, restinga de Mata Atlântica e biomas de praia.

A rusticidade e a pouca infraestrutura não são empecilhos para se conhecer um dos destinos mais agradáveis e bonitos do litoral Sul de Sergipe. As paisagens bucólicas à beira-rio dão o tom do passeio, com locais bons para pesca e rios balneáveis e aptos para um passeio entre manguezais.

Não é por menos queos personagens e as crenças dos romances de Jorge Amado são emolduradas pelas belezas da região.

Partindo de Aracaju, a dica é pegar a Rodovia/SE-285, na Linha Verde sergipana. Deixando a praia de Atalaia, o litoral da rodovia dos Náufragos é um convite à observação do mar.

Terra Caída

A rodovia possui bares e restaurantes e nos finais de semana são bem frequentados por turistas e sergipanos.

A sinalização irá guiar até um entroncamento à direita que dará acesso ao povoado Mosqueiro, na divisa entre os municípios de Aracaju e São Cristóvão. E é lá onde fica uma região de grande beleza na desembocadura do rio Vaza-Barris onde o turismo se profissionaliza com passeios de catamarãs pelas ilhas dos Namorados, da Croa do Goré, entres outros recantos. Mas não esqueça? A dica é seguir no sentindo litoral sul de Sergipe.

Terra Caída

Vamos na direção da ponte Joel Silveira, no município de Itaporanga d’Ajuda até passar pelas praias da Caueira (Itaporanga) e chegar a praia do Abais (Estância). Vá mais adiante até o povoado Porto do Cavalo. Siga por uma pequena ponte.

O primeiro povoado a ser desbravado fica logo após a ponte Gilberto Amado, na bucólica Terra Caída, à margem direita da rodovia.

Terra Caída, pequena localidade sergipana situada às margens dos rios Cajazeiras e Piauí, pertencente ao município de Indiaroba, e é um dos lugares do mundo onde a natureza agiu de forma excepcional.

Terra Caída e pescadores

A rusticidade encanta quem gosta de paisagens bucólicas, emolduradas pela fauna e flora litorânea do bioma rio-mar.

O acesso é fácil e tão logo o turista adentra o povoado, percebe-se que o tempo parece caminhar lento na localidade.

Não deixe de provar das empadinhas do bar e restaurante Frutos do Mar, no cais do povoado. A iguaria é uma das mais cobiçadas na região e muitos turistas que seguem para a Bahia param na localidade para apreciá-la.

Pontal em contato com a natureza

Pode-se dali fazer um passeio que cruza prainhas e bancos de areias propícios ao banho. E lá também que partem embarcações para a turística Mangue Seco e para a Ilha da Sogra. Mas lembre-se: você só estará de passagem e seguirá para curtir mais uma localidade que enche de beleza os olhares mais poéticos.

Distante dali cerca de 10km, com acesso à esquerda pela Rodovia/SE-285, a 8km do entroncamento fica o Pontal, mais um povoado sergipano de beleza sem igual que com certeza foi visitado pelo ilustre Jorge Amado.

Pontal

Á beira do rio Real, o Pontal fica em frente às dunas do Mangue Seco.

O turismo ainda não aportou ali como deveria e a localidade serve de base para a travessia. Mesmo assim, não deixa de ser uma localidade a ser observada, tamanha beleza do cenário rio-mar. Pontal não fica de lado e tem uma beleza que deve ser clicada e apreciada.

Pontal

Dicas de viagem

  • Não há meio de hospedagem na região e recentemente a estrada que liga a rodovia principal ao povoado de Pontal foi asfaltada. A dica é se hospedar na praia do Saco, no Abaís o Caueira. Há acomodações para todos os gostos e bolsos, que variam de R# 120 a R$ 300 a diária, por causal.

  • No verão, a concentração de veranistas no Pontal é grande e fica mais movimentada.

  • Mangue Seco fica a 242 km de Salvador através da Linha Verde. No entanto, a forma mais prática de se chegar é via Sergipe através do Pontal (SE).

  • Pontal

    No Pontal, há embarcações que fazem linha Pontal-Mangue Seco pelo preço de R$ 5, por pessoa, nos finais de semana quando há bastante movimento. Caso não tenha movimento, o barqueiro cobra R$ 50 para três pessoas, ou seja, R$ 100 para ir e voltar, com horário agendado. Há também lanchas para seis pessoas, com preço a combinar. Os estacionamentos do Pontal cobram a diária de R$ 10, por automóvel. Consulte para pernoitar.

  • Igrejinha em Terra Caída
    Pontal

    Em Mangue Seco, os preços praticados pelas hospedagens variam de acordo com a acomodação. A pousada Fantasia do Agreste é a que apresenta mais estrutura, com quartos amplos e confortáveis, varanda com vista para uma área social. O restaurante serve desde o café da manhã, almoço e jantar. As poções são fartas e variam de R$ 40 a 90, a depender do gosto. Consulte os preços das diárias através do telefone 75 3445-9070 ou 3445-9011.

  • Pode-se conhecer também aliar o passeio à praia do Saco, em Estância, e a Ilha da Sogra.

Gastroterapia

Um dos sabores mais apreciado no litoral sul de Sergipe é pelo catado de aratu, um crustáceo vermelho, primo do caranguejo que vive em locais de água salobra. O catado de arutu é vendido defumado na palha de bananeira, com bastante tempero e cheiro verde.

Em Terra Caída, as empadinhas do bar e restaurante Frutos do Mar, no cais do povoado é uma atração e não tem que não pare para degusta-las. A iguaria é uma das mais cobiçadas na região e muitos turistas que seguem para a Bahia param na localidade para apreciá-la.

Empadas de camarão
Empadas de camarão é sucesso

Fotos: Sílvio Oliveira

Face: www.facebook.com.br/tonomundo

Contato: silvioliveira@infonet.com.br



MATERIAS RELACIONADAS
VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
gilson oliveira
07/01/2017 às 17:20
CONHECI A TERRA CAÍDA AINDA GAROTO E NUNCA ESQUECI O DOCE DE MANGABA COM A FRUTA INTEIRA E SEM CAROÇO. AINDA EXISTE POR LÁ ESSA IGUARIA? ISSO FOI NA DÉCADA DE OITENTA, UMA AVENTURA PRA CHEGAR ATÉ O LOCAL!
Alex Sandes
05/01/2017 às 15:49
Rusticidade é sinônimo de não ter infraestrutura, caro jornalista?
Silvio Oliveira
06/01/2017 às 11:14
Olá, amigo. Rusticidade não tem a ver com infraestrutura. Pode haver um lugar rústico, mas com boa infraestrutura; um hotel rústico, mas de luxo; uma estrutura rústica, mas com boa comodidade. Falo de rústico no sentido do estilo, da composição, da urbanização, da simplicidade, da natureza. No caso dos povoados Pontal e Terra Caída, eles têm uma beleza rústica e com pouca infraestrutura turística, mas de uma paisagem singular que vale a pena um registro e colocá-los na agenda de sua viagem

Silvio Oliveira

Jornalista, especialista em Gestão da Comunicação e responsável pela fan page Tô no Mundo. Escreve sobre Turismo para o Portal Infonet desde 2009. Atuou em jornais, a exemplo do Correio de Sergipe e cadernos especiais do Cinform, além do Portal F5 News. Passou por Assessorias de Comunicação e Agências de Notícias do Governo de Sergipe, Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe/ Projeto Mar de Sergipe e Alagoas e Prefeitura de Aracaju.
Novidades
Anúncio
Classificados
Anuncie Grátis
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030