Caruaru (PE) - Turismo o ano todo
Caruaru (PE) não é mais uma cidade que atrai somente turistas durante os festejos juninos. A cidade se transformou num forte pólo de confecções, vem construindo uma sólida política para receber bem o turista e tem a maior feira livre do Nordeste.
12/11/2009  07:13


Dos festejos juninos de Caruaru, cidade situada a 137km de Recife e a 404km de Aracaju, todos já ouviram falar. Mas você sabia que a cidade vem se consolidando como um atrativo pólo turístico durante todo o ano? A cidade fervilha de visitantes, que fazem compras nos pólos de confecções populares, além de turistas ávidos por conhecerem um pouco mais da tradição nordestina. Locais como o Alto do Moura, o museu do Barro, a feira Livre Onildo Almeida, a catedral e o centro da cidade são alguns dos pontos de interesse turístico que caiu no gosto dos brasileiros que lá visitam.

Isto porque Caruaru vem consolidando a gastronomia baseada em sabores locais, profissionalizou-se  turisticamente e efetivou a divulgação do que todos já ouviram falar: a Feira de Caruaru e as esculturas de cerâmica. Quer mais? Nos bares da cidade a trilha sonora se revela por um autêntico forró de pé-de-serra.

No centro da cidade é onde se concentram as principais atrações, fora o Alto do Moura, que fica a cerca de 5km de lá. A catedral Nossa Senhora Aparecida, a igreja Nossa Senhora da Conceição, o prédio da prefeitura municipal e o comércio são alguns destaques, além do Pátio do Forró, onde situam-se os museus do Barro e do Forró: o primeiro com peças de cerâmicas figurativas e utilitárias dos principais artistas locais, 68 delas de Mestre Vitalino; e o segundo, contendo objetos pessoais, fotos e documentários de Luiz Gonzaga.

A catedral de Nossa Senhora Aparecida, em formato de cone, também é uma pedida, mas é a igreja de Nossa Senhora da Conceição que remota a história de Caruaru, sendo o primeiro templo religioso construído no final do século XVIII. A igreja fica bem no centro comercial e, mais adiante, desce-se uma ponte que dá acesso a famosa Feira de Caruaru. Há um pórtico de entrada para a feira e lá encontram-se peixes ornamentais, rapadura, dentadura, utensílios domésticos, ervas medicinais, peças de eletrodomésticos, revistas do ano passado, objetos de informática, eletrônicos, ou seja, tudo...até mesmo os famosos repentistas, cordelistas e bandas de pífanos, porém, se parar para ouvir, não se esqueça do merecido “cachê”.

Não se esqueça de visitar as barracas de artesanato e a feira do Troca-Troca. Objetos de Palha, couro, barro e tecido são os mais procurados, porém, se preferir as cerâmicas figurativas mais detalhadas e de artistas renomados, deixe para comprar quando visitar o Alto do Moura.

Vale lembrar que nos dias de terças-feiras acontece a tradicional feira da Sulanca, conhecida em todo o Brasil por vender roupas populares a preços bem mais em conta, a partir das 4h da madrugada. Todo esse complexo de feiras é Patrimônio Imaterial do Brasil e abrange um local de 20mil m², situado no Pátio 18 de Maio, ou seja, é considerada a maior feira do gênero no Nordeste.

Se preferir viver o cotidiano do caruaruense, almoce na própria localidade, porém, em Caruaru há estrelados restaurantes de comida sertaneja, como o famoso bar da Perua, onde o prato principal serve a perua – feminino do peru – a cabedela, ao molho pardo, assada, cozida. Há também os famosos pratos a base de bode, mas é no Alto do Moura a maior concentração de estabelecimentos que servem a iguaria nordestina, a exemplo do Bode Assado do Luciano. Não se assuste se se deparar no cardápio com estrogonofe de bode, filé de bode ao molho de madeira. É que a iguaria a base do caprino vem se sofisticando.

O Alto do Moura é a região a ser visitada mais distante do centro da cidade, a 7km. Por conseguinte, estará pisando em solo considera pela Unesco como o maior Centro de Artes Figurativas das Américas.

O Moura é uma rua onde se concentram restaurantes, um pátio de forro e ateliês de famosos ceramistas figurativos. Os do Luis Galdino e Carlos Rodrigues chamam atenção pelo tamanho das obras, principalmente de Lampião e Maria Bonita; o de Zé Galego são peças utilitárias e o de Severino Vitalino, encontram-se as famosas peças do cotidiano nordestino feita como as de seu pai: Mestre Vitalino.

É no Museu Mestre Vitalino, casa onde o próprio morou, que estão utensílios feitos e usados por ele. Encontram-se por lá história e costume, além de muitas de suas obras numa casa de taipa originalmente quando estava vivo. As visitas acontecem de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 14h às 17h.

Um outro local que deve ser visitado sem nenhum compromisso é o Pólo Comercial Caruaru, que também fica fora da cidade. Dispense a visita se não quiser comprar roupas e calçados, ou visite apenas para conhecer, pois o pólo é o centro do consumo de sacoleiros e viajantes em busca de roupas e confecções mais em conta. Está cansado? O dia está terminando e é hora de cair no forró. Ou você acha que irá à Caruaru e não entrará no compasso do triângulo, da zabumba e da sanfona? A noite de Caruaru também lhe espera.

Dicas de Viagem

Vale a pena comprar algumas peças no Alto do Moura. Os preços são convidativos se comparados com outras cidades do Nordeste e até mesmo com as da Feira de Caruaru.

O Pólo Comercial é um daqueles lugares que vendem roupas mais em conta, mas preste atenção em marcas famosas de procedências duvidosas.

Vale a pena visitar a cidade nos festejos juninos, quando a cidade enche de turistas e compete com Campina Grande (PB) o título de “Maior São João do Nordeste”.

O shopping Difusora é o novo empreendimento comercial da cidade e fica na avenida Agamenon Magalhães, bairro Maurício de Nassau, onde se concentram mansões e prédios de alto luxo.

Como Chegar

Não há nenhuma linha aérea ligando a capital sergipana ao aeroporto Oscar Laranjeiras, em Caruaru, até porque ele passa por reformas. A dica é ir para Recife e seguir por transporte rodoviário, que partem de uma em uma hora.

Se preferir ir de transporte rodoviário de Aracaju, há empresas que partem do terminal rodoviário Governador Rolemberg Leite ao preço que varia de R$ 56 a R$ 70, mas se for de carro, partindo do Recife a dica é percorrer a BR-232. A partir do Estado de Sergipe, segue-se pela BR 101 até Alagoas e depois pela BR 232.

 Fotos: Silvio Oliveira

 

Na Bagagem

 ü  Threfasico Beach é o nome da balada do momento, que irá acontecer no dia cinco de dezembro pela primeira vez em Aracaju (SE). Nos pick-ups o Dj Julião, Club A Loca (SP), Dj Erick (SP), Dj Toquinho(SE) e mais três ambientes fazendo o agito no Cabana Torre do Mar( Aruana).

 

 ü  O Banho do Prata, no município de Japaratuba (SE), será totalmente revitalizado. A previsão é que no próximo ano, o balneário ganhe infraestrutura para receber bem os turistas mais exigentes.

 

 ü  A revista Viagem e Turismo sai com uma edição de especial de aniversário e traz o prêmio “O Melhor de Viagem e Turismo 2009/2010” escolhida por votação entre os leitores. Sergipe é destaque somente quando traz a Fazenda Boa Luz, em Laranjeiras (SE), como o quinto melhor hotel fazenda do país, perdendo apenas para outros de São Paulo e Santa Catarina.

 

 ü  Entre os 10 melhores estados citados pelos leitores, cinco estão no Nordeste, são eles: Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas, respectivamente. Santa Catarina é o primeiro seguido da Bahia e Ceará. Entre os dez melhores resorts de praia, nove estão também no Nordeste. As melhores praias ficam em Pernambuco, Ceará e Bahia.

 

ü  A Classe C está viajando mais. É o que constata uma pesquisa do Ministério do Turismo. O perfil do viajante brasileiro mostra que ele viaja principalmente com a família, para destinos no Nordeste e por um curto período de tempo (54,6% por até uma semana). A grande maioria (80,3%) se desloca nas férias e um número expressivo viajou nos feriados e finais de semana prolongados (66,8%). Com esse novo perfil, a tendência é que o turismo nacional cresça ainda mais nos próximos dois anos.

 

 

Passaporte

 

É de impresionar ver como a catolicismo e o reinado estão bem próximos em Madrid, na Espanha. A catedral de la Almudena ou catedral de Madrid é um complemento do palácio Real. Trata-se de uma catedral recente se comparada a outras da Europa, pois em 4 de abril de 1883 o rei Alfonso XII pôs a primeira pedra e o Papa João Paulo II consagrou-as a 15 de junho de 1993.

 

Ao contrário de outras catedrais, com uma orientação leste-oeste, a da Almudena possui uma orientação norte-sul, fruto do seu desenho como parte integrante do conjunto do palácio Real de Madrid. Apesar do projeto já existir desde o século XVI, deu-se preferência a outros edifícios antes. A última aportação à Almudena foram as pinturas neobizantinas de Kiko Argüello, que embelezam a abside com os momentos mais importantes da vida de Cristo, e a 22 de maio de 2004 foi cenário do casamento do Príncipe das Astúrias com Leticia Ortiz.

 

Fotos: Silvio Oliveira



Caruaru (PE) - Tradição, criatividade e parceria
Caruaru (PE) – São João esculpido por Mestre Vitalino
VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Silvio Oliveira

Jornalista, especialista em Gestão da Comunicação e responsável pela fan page Tô no Mundo. Escreve sobre Turismo para o Portal Infonet desde 2009. Atuou em jornais, a exemplo do Correio de Sergipe e cadernos especiais do Cinform, além do Portal F5 News. Passou por Assessorias de Comunicação e Agências de Notícias do Governo de Sergipe, Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe/ Projeto Mar de Sergipe e Alagoas e Prefeitura de Aracaju.
Novidades
Anúncio
Classificados
Anuncie Grátis
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030