Webmail
Blogs


Compartilhar: 
13/04/2002 - 12:15
Cinform Municípios: um resgate da história sergipana
O semanário Cinform estará lançando, no próximo dia 10 de junho, a revista "Cinform Municípios". A publicação faz parte das comemorações dos 20 anos do jornal, e será impressa pela Globo Cochrane,...
O semanário Cinform estará lançando, no próximo dia 10 de junho, a revista "Cinform Municípios". A publicação faz parte das comemorações dos 20 anos do jornal, e será impressa pela Globo Cochrane, uma das melhores editoras do Brasil. Uma outra novidade é o lançamento on-line da Cinform Municípios, através de uma parceria com a InfoNet. Confira entrevista exclusiva com Edvar Freire Caetano, diretor administrativo e financeiro do Cinform. INFONET NOTICIAS - Como surgiu a idéia da revista Cinform Municípios? EDVAR FREIRE - A idéia de fazer a história dos municípios surgiu há mais de 10 anos. Era um projeto de Antônio Bonfim e Alberto Costa Ramos, mas que de início não deu certo, sendo sempre adiado. Depois da chegada do jornalista Cristian Góes, retomamos a idéia e começamos a fazer as reportagens acerca da história dos municípios sergipanos. Toda semana saía uma edição. Foi feito um levantamento, com cobertura fotográfica dos pontos mais característicos, mais turísticos de cada município. Um grande levantamento acerca da cultura e dos costumes, um levantamento histórico com análise de documentos, com entrevistas para coleta de informações da tradição - com tradução oral, porque muitos municípios não tinham documentação. IN - Quem está por traz dessa publicação? EF - Vários jornalistas se envolveram no processo, tais como o próprio Cristian Góis, Valnísia Mangueira, Carla Passos, Edivânia Freire, dentre outros. Além dos repórteres fotográficos Diógenes Di, Edson Araújo, Ângelo e muitos outros. Foi um resgate da história dos municípios sergipanos. É um acervo valiosíssimo, que não tem outro similar aqui no Estado. Será, sem dúvida, um veículo no qual as pessoas terão com facilidade toda a história de qualquer município de Sergipe. IN - Você pode falar um pouco sobre o formato da revista? EF - Sim. São 272 páginas, sendo 40 delas publicitárias e 232 de texto/imagem da história. Ela será impressa na Globo Cochrane, que é a gráfica que imprime todos os produtos da Globo em São Paulo. A impressão da revista será em papel couchê, sendo assim uma obra belíssima. Isso sem falar na exuberância da cobertura fotográficas, onde todas as fotos foram trabalhadas, bem caprichadas. Nós acreditamos que teremos outras edições, porque 35 mil exemplares não vão atingir à demanda. Acreditamos estar com todo esse produto pronto ainda na segunda quinzena de maio, mas não temos data de previsão para o lançamento oficial. Seria no dia 19 de abril, mas em função da dificuldade de fechamento comercial dos anunciantes, tivemos que adiar o projeto. Possivelmente, a revista estará nas bancas antes do mês de junho e vai custar R$ 10. Colocamos a preço de custo como uma forma de prestação de serviços à comunidade. Queremos que todos tenham acesso a esse produto histórico. IN - Você falou em “dificuldade de fechamento comercial dos anunciantes”. A que você atribui essa dificuldade? EF - A gente não conseguiu nenhum grande parceiro no pré-projeto. As pessoas preferem investir em outros veículos do que em um veículo desse, com um produto voltado para a cultura do Estado, para a história de Sergipe. Nenhum órgão, nenhuma empresa investiu pesado nesse produto. A gente está vendendo a varejo - rodapé, coluna, página - para ver se consegue pelo menos o custo da impressão. A grande novidade em termo de apoio da Cinform Municípios foi o apoio da InfoNet. IN - Fale um pouco dessa novidade? EF - A revista estará disponibilizada na InfoNet e é mais um artifício, um argumento, de venda do produto para os anunciantes. Além disso, é mais uma forma de atingirmos mais pessoas dentro e fora do Estado, do país, inclusive. Essa parceria é uma coisa muito boa. A InfoNet lançou esse convite de fazermos a revista também on-line e a idéia foi abraçada por unanimidade. Na verdade, o interesse é recíproco, tanto da InfoNet, quanto do Cinform. ----------------- Produção: Neila Santana Waneska Cipriano (Web Editora)
Compartilhar: 
Comentários (0)
Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam o pensamento deste portal.
  • Notícias
  • Diversão
  • Serviços
  • Assine