Webmail
Blogs


Compartilhar: 
08/08/2009 - 11:59
Conheça o grupo de pagode Sem Compromisso
Ao longo da carreira o grupo recebeu três Discos de Ouro, três prêmios de “Melhores do Ano” e conquistaram o “Prêmio Qualidade Brasil 1998”

Grupo tem mais de 10 anos de estrada (Fotos : Divulgação)

A ambição do grupo Sem Compromisso definitivamente não faz jus ao nome. Surgindo de forma despretensiosa no final da década de 80, o grupo de pagode e samba liderado por Marcelinho rapidamente chamou a atenção do público e de produtores. Com a vibração e desempenho de suas apresentações, foram recebendo elogios, convites para apresentações informais em barzinhos e, posteriormente, proposta de gravação de CDs e primeiro DVD.

O início

Parecia muito pouco provável que o time paulista de futebol “Bom Gole Futebol Clube” se transformasse num grupo de música com reconhecimento nacional. Em 1986, os integrantes resolveram se juntar e tocar samba para alegrar os amigos depois das partidas. Propostas

acabaram surgindo e eles resolveram batizar o grupo com um nome que os caracterizasse: foi quando alguém comentou que só tocaria se fosse algo “sem compromisso”.

Com apenas 17 anos de idade e de cabelos compridos, Marcelinho deixou para trás o que fazia para se dedicar à nova fase da vida. “Larguei a faculdade e um emprego de bancário e decidi tocar o Sem Compromisso para frente”, comenta o vocalista.

Na década de 90, o país viveu sob a febre do pagode e do samba, que passaram a ter uma característica mais comercial e romântica, lançando grupos como Raça Negra, Só Pra Contrariar, Exaltasamba e Negritude Junior. Com o sucesso do estilo, o SC foi se tornando conhecido, emplacando as canções Pura Vaidade e Divã.

Trajetória de reconhecimento

Ao longo da carreira o grupo recebeu três Discos de Ouro, três prêmios de “Melhores do Ano” e conquistaram o “Prêmio Qualidade Brasil 1998”, conferido pela International Exporter’s Service. Ficaram conhecidos em São Paulo e no Rio de Janeiro por homenagear uma fã que morreu durante um show, ao descer do palco, cair e bater a cabeça no chão.

Em 2001, o que teria sido um transtorno e possivelmente o fim, ou até mesmo declínio do grupo, provou fortalecê-lo. Todos os integrantes, exceto o vocalista, saíram do SC. “Na verdade, houve uma correria para ver quem conseguia lugar no grupo”, diz Diego, violonista. “Eles eram super conhecidos, então foi muito fácil encontrar e contratar novos integrantes”. A Marcelinho e Diego juntaram-se André, Ricardo e Bigu, que permanecem até hoje. 

O reconhecimento do Sem Compromisso alcançou lugares distantes como Angola e Portugal, onde tocaram em eventos que promoviam a cultura do samba, em 2004. “Foi muito interessante levar a nossa música para esses lugares. O público não nos conhecia ainda, mas as pessoas dançaram bastante e estavam muito animadas”, conta Marcelo. No ano seguinte gravaram o primeiro DVD, em Recife.

O vocalista acredita que o sucesso do grupo vem do estilo único e original, da criatividade, carisma e interação que promovem com os fãs. “Nós não copiamos ninguém, fazemos algo totalmente original. Componho algumas letras baseado em situações do dia-a-dia, fazemos nossos próprios arranjos e sempre procuramos inovar”.

Expectativas

Este ano a grande expectativa dos integrantes ronda a gravação do 2º DVD, ainda sem previsão de data e local. A ideia é trazer os grandes sucessos da carreira, músicas novas e participações especiais.

Com sucesso aclamado e uma carreira estável, as pretensões do grupo Sem Compromisso estão menos visionárias. “Nós atingimos um nível de renome nacional, construímos uma identidade e somos conhecidos no país todo. Daqui pra frente o que esperamos é manter nosso sucesso”.

Por Marianne Heinisch e Glauco Vinícius

Compartilhar: 
Comentários (0)
Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam o pensamento deste portal.
Atendimento ao Cliente 24 horas: (79) 2106-8000
Política de privacidade
Expediente
Anuncie no Portal
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José
Aracaju-SE, CEP 49015-030
Todos os direitos reservados