Webmail

Dênison Venttura

Dênison Ventura Kascho de Sant´Ana, professor de Língua Portuguesa, jornalista, apresentador de tv, Árcade honorário, editor do caderno de Educação do Jornal da Cidade, cronista do Jornal da Cidade, Coordenador do Curso de Letras Português/Espanhol na Faculdade Pio Décimo, Gestor de núcleo ( língua portuguesa, literaturas, assessoria e comunicação e liguistica ) na Coordenação Geral da Pós-Graduação da Faculdade Pio Décimo, especialista em Direito Educacional e doutorando em Educação.

Compartilhar: 
03/11/2012 - 09:33
REDAÇÃO DO ENEM – DICAS!!!!!
Artigo do professor Dênison Venttura

Olá vestibulandos, após terem trabalhado, nas diversas instituições de ensino, vamos ponderar mais alguns elementos importantes para o desenvolvimento satisfatório do texto dissertativo-argumentativo, que caracteriza a formatação da  PROVA DO ENEM. Para Tanto, atentemo-nos aos seguintes detalhes.

Estética: na elaboração do texto, é importante que obedeçamos alguns detalhes para que a estrutura da redação facilite a análise do examinador, tanto quanto propicie ao texto um aspecto de aprimoramento.

1 – QUANTIDADE DE LINHAS NA  REDAÇÃO :

A PROVA DO ENEM  vai requerer a quantidade mínima de 20 linhas e a quantidade máxima de 30. Entretanto, não vamos edificar a redação  na primeira e na segunda opções. Se mantivermos o texto  na primeira, 20 linhas, demonstraremos ao examinador pouca competência para desenvolver a temática proposta; se optarmos pela segunda, podemos praticar o erro de redundância ou prolixidade no que diz respeito à repetição de argumentos. Para que esses fatos não aconteçam, pontuemos a redação com as seguintes quantidades:

a) 24 linhas – quantidade mínima;

b) 28 linhas – quantidade máxima.

Obs. Na PROVA do ENEM, texto com menos de 7 linhas será considerado insuficiente. Ainda assim, não há como argumentar com esta quantidade linhas. Siga as indicações nos itens a e b .

2- QUANTIDADE DE PARÁGRAFOS NO TEXTO:

É de costume, por parte das pessoas menos atentas ao padrão estético,  que as elas  desenvolvam a redação com três ou seis parágrafos. Entretanto, essas quantidades não são eficazes. Assim, siga as seguintes dicas:

a) quatro parágrafos – quantidade mínima;

b) cinco parágrafos    -  quantidade máxima.

Observação A – detentor de 4 parágrafos, o texto terá a seguinte estrutura:

Introdução

1  parágrafo de desenvolvimento

2 parágrafo de desenvolvimento

Conclusão

Observação B – detentor de 5 parágrafos, o texto terá a seguinte estrutura:

Introdução

1  parágrafo de desenvolvimento

2  parágrafo de desenvolvimento

3  parágrafo de desenvolvimento

Conclusão

3 – LINHAS POR PARÁGRAFOS

Na construção dos parágrafos, existem alunos que os edificam  de maneira desproporcional. Claro que o pensamento não deve possuir  formas exatas, mas a equidade, simetria, estabelece uma organização do texto. Dito isto, o parágrafo de introdução seguindo os de desenvolvimento mais a conclusão possuem a menor e a maior quantidade para não elaborarmos raciocínios diminutos ou extensos na dissertação. Estabeleça, portanto, esta estrutura:

A – INTRODUÇÃO – É o parágrafo de apresentação. Nele, não se pode apresentar, de maneira abrangente,  argumento acerca do conteúdo que deveria ser discutido nos parágrafos de desenvolvimento. Portanto, o introdutório ficará abalizado se for detentor de : 3 linhas no mínimo; 5 linhas no máximo.

B – DESENVOLVIMENTO – Sejam DOIS ou TRÊS parágrafos, será construído, cada um deles, com a presença de 4 linhas no mínimo; oito linhas no máximo. Nas construções cotidianas, difícil, ainda, será o exercício de um parágrafo de desenvolvimento com quatro linhas, apesar de possível. Para fazer a disposição de CAUSA E CONSEQUÊNCIA  , ASPECTO POSITIVO E NEGATIVO, é necessário um raciocínio não prolixo, palavroso, mas bem elaborado.

C – CONCLUSÃO –  Este é o parágrafo responsável pelo fechamento da discussão. Após apresentarmos o tema na introdução, de demonstrarmos quais os pontos positivos e negativos, causas e consequências no desenvolvimento, na CONCLUSÃO,  será ou serão apresentadas as perspectivas para a resolução do problema. Portanto, para fazermos esta resolução, estabeleça a seguinte quantidade de linhas: 3 linhas no mínimo; 5 linhas no máximo.

Observação – Averigue que a INTRODUÇÃO e a CONCLUSÃO convergem na quantidade de linhas. Entretanto, não será obrigatória a quantidade idêntica em ambos.

4 –  MARGEM NO TEXTO

Critério importante, vamos pontuar o seguinte: neste momento, pegue uma régua e verifique a demarcação de 1, 5 cm para iniciar o parágrafo de introdução. Lembre-se de que a margem estabelecida para o introdutório será também dos parágrafos de desenvolvimento e conclusão. Isto do lado esquerdo de você que observa a folha. Do lado direito  , temos o hábito de deixar as famosas barriguinhas, que chamamos de lacunas. Nas as deixe. Chegue até o cantinho da folha, porém sem apertar a letra ou aumentá-la.

Muito bem , meu querido vestibulando. Depois destes quatro elementos, a redação terá um aspecto visualmente  respeitável. Ele é importante para que haja clareza na leitura do seu texto. Passemos à observação 5.

5 – ECOFONIA NO TEXTO

Outro elemento bastante presente na redação é a ressonância. Dênison, ressonância? Exatamente. Chamamos de ecofonia, a rima existente entre as palavras com o mesmo término. Presencie o exemplo:

Ex: É muito comum,  na socieDADE brasileira, presenciarmos  a incapaciDADE do homem em resolver os problEMAS do ecossistEMA. Esse processo só será ultrapassado se posicionarmos a resoluÇÃO na educaÇÃO dos futuros cidadÃOS.

Quando você perceber a rima entre os vocábulos, não mantenha a estrutura. Para resolver, substitua uma das palavras por um lexema semelhante. Ah! Chamamos de lexemas semelhantes o trivialesco sinônimo. Exato. Permute uma das palavras por outra de sentido semelhante, mas com término diferente.

Observe as mudanças:

Ex: É muito comum, no CONTEXTO brasileiro, presenciarmos a incapacidade do homem em evitar os DESRESPEITOS ao ecossistema. Esse processo só será ultrapassado se posicionarmos a resoluÇÃO no CRITÉRIO EDUCACIONAL das próximas gerações.

6 – EXPRESSÕES INAPROPRIADAS

A ) Evite a utilização de  palavras terminadas em MENTE no texto. Devido ao uso constante, a presença deles empobrece a redação.

B) evite verbo com término no gerúndio = NDO . Exemplo = trabalhaNDo, criaNDO, propiciaNDO e outros neste mesmo segmento.

7 – UTILIZAÇÃO  DE VERBOS NO TEXTO

Há uma dúvida presente em sala de aula por parte do aluno, pois o mesmo fica confuso na escolha do verbo para trabalhar a construção dos argumentos. Haverá duas possibilidades:

A redação será edificada com verbos, PREFERENCIALMENTE, com verbos na  3 (terceira) pessoa do singular ou 3 (terceira ) pessoa do plural.

Ex: Na sociedade brasileira, presenciA_SE um fato..= verbo na terceira pessoa do singular...ou

      Na sociedade brasileira, presenciAM-SE fatos ...= verbo na terceira pessoa do plural.

Observação : a variabilidade do verbo na terceira do singular ou terceira do plural vai depender do sujeito presente na oração.

Pode, ainda, ser edificada com verbo na 1 (primeira ) pessoa do PLURAL.

Ex: Na sociedade brasileira, presenciAMOS fatos que...

Observação: a possibilidade da construção do texto na 1 (primeira pessoa) acaba  por facilitar o raciocínio para posicionar-se, de maneira ponderada , segundo os argumentos.

Não é a primeira pessoa do plural que retirará a incapacidade de análise. A parcialidade no texto é detectada pelo uso de exemplos pessoais na redação. Isto não deverá acontecer. A possibilidade do texto em 1 (primeira) pessoa do plural é apoiada pela Professora Mestra Branca Granatic da Universidade de São Paulo.

PERIGO!!

Em hipótese alguma, utilize o verbo na primeira pessoa do singular. Neste caso, o texto não será aceito.

Ex: PENSO, DESEJO, QUERO, ALMEJO...

8 – FORMAS PARA INTRODUZIR

Em primeiro plano, é salutar demonstrarmos quais são as expressões mais desgastadas, que não trariam benefícios ao texto.

EX: ATUALMENTE, COTIDIANAMENTE, ULTIMAMENTE..

Todas as palavras com o sufixo MENTE devem ser evitadas para inicializarmos o parágrafo de introdução. Entretanto, simples, podem ser adaptadas.

EX: NA ATUALIDADE/ NO COTIDIANO ou QUOTIDIANO/ NOS ÚLTIMOS TEMPOS OU DIAS..

Após eliminarmos os termos mais gastos, começar a redação é sempre a parte mais complexa. Para isto, fique sabendo que a forma mais valorizada é a chamada forma livre, na qual o aluno apresenta a temática sem técnica determinada. Em contrapartida, caso a forma livre passe por uma estagnação, utilize uma das três possibilidades.

A ) INTRODUÇÃO POR CONCEITO – este conceito pode ser pessoal, porém coerente, acerca do tema proposto.

Ex: A sustentabilidade pode, em pleno século XXI, ser considerada como a forma mais inteligente de o ser humano voltar-se para os problemas respectivos às relações da sociedade para com a natureza.

Observação: seguindo o exemplo, poderíamos conceituar  Globalização, ética, trabalho infantil, prostituição, política brasileira   e outros temas mais.

B) INTRODUÇÃO POR RETROSPECTIVA HISTÓRICA

EX: Apresentando-se, no século XXI, como um dos elementos que norteiam as novas formas de comunicação, a internet consolida-se como elemento principal nas relações cotidianas. Hoje, analisa-se que,  com ela , elementos importantes como a privacidade são banalizados.

C) INTRODUÇÃO POR QUESTIONAMENTO

EX:  O efeito estufa, os desastres climáticos, não seriam resultado das inconsequências  do homem? Será que, em meio  a tantas pesquisas, insistimos em ignorar os avisos da natureza em relação aos limites que a caracterizam?

Observação :  Agora, tenho certeza, não há a menor possibilidade de você não começar o parágrafo de introdução. Independentemente do tema, as três formas podem ser utilizadas. Ponha em prática a informação e criatividade.

9 – PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO

Vale lembrar que o parágrafo conclusivo é importante para o tema, pois nele as perspectivas para o fato em análise serão apresentadas. Entretanto, as pessoas viciaram-se em fazer o conclusivo sempre com a presença de uma conjunção conclusiva, o que torna a estrutura do texto comum. Inove! Seja mais objetivo, passe ao examinador que você possui certeza concernente à apresentação do fechamento do raciocínio. Evite começar o conclusivo com: logo, então, desta forma, assim, sendo assim, desta maneira, destarte, depreende-se, infere-se, portanto, ponderando os ângulos da questão, de acordo com os fatos mencionados e a mais redundante de todas, conclui-se que...

Perigo!

Elas poderão ser utilizadas, caso necessário, como conectivos nos parágrafos de desenvolvimento. Para inicializar a conclusão:

Ex: É importante ressaltar que..

Torna-se necessário ratificar que...

É Óbvio que..



Averigue o exemplo:

Ex: É importante confirmar que o processo de corrupção, que caracteriza a sociedade brasileira, só será extinto quando os políticos, representantes eleitos pelo povo, começarem a agir com conceitos baseados na ética, bem indispensável a qualquer estrutura social, para através dela estabelecer-se a democracia.

10 – DESENHOS DAS LETRAS

Se a prova das universidades fosse efetivada por telepatia, teríamos de limpar ou selecionar as ondas cerebrais. Não entendeu ainda? Vejamos : a prova é efetivada de maneira escrita. Portanto, coloque em prática LETRAS LEGÍVEIS, dentro dos padrões. Existe a cultura da ilegibilidade e examinadores competentes não perderão tempo para adivinhar o que você está tentando escrever. Mais uma vez, seja SENSATO. Não lhes indico letra bonita, mas LEGÍVEL. Ah! Existe a concessão para a letra de forma, ainda assim, fazendo a diferenciação entre maiúscula e minúscula, opte pela letra proveniente da escrita tradicional.

11 – TEMA E TÍTULO

Atenção!

O tema é sempre cedido pela Faculdade / Universidade. Já o TÍTULO, caso requerido, deve ser elaborado pelo aluno. Diante disto, saiba que o título é sempre uma frase NOMINAL, ou seja, com sentido completo, mas sem a presença do verbo dinâmico ( verbo que indica ação). Caso seja pedido, o título, na folha-padrão tradicional, deverá ser colocado um pouco mais centralizado, em média 2 (dois centímetros) , na LINHA O1 , e na linha 02, com margem de 1, 2 a 1,5 cm, inicialize o parágrafo de INTRODUÇÃO.

12 –  PROGRESSIVIDADE TEXTUAL

Caro aluno, lembre-se de que o elemento mais importante no seu texto é a PROGRESSIVIDADE. Para exercê-la, não se esqueça de dinamizar o texto com conteúdo qualificado, não deixar de pontuar os ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS, AS CAUSAS E AS  CONSEQUêNCIAS  na redação para o tema proposto.  Para encontrar as CAUSAS, pergunte POR QUE AO TEMA , e para encontrar as consequências , pergunte às causas, O QUE OCORRE EM FUNÇÃO DISTO . Trace um esquema anterior , comece a desenvolver a sua redação e dará tudo certo. Além deste aspecto, não repita palavras no texto. Saiba que se o fizer, a repetição EMPOBRECE  a construção da ideia.

OBSERVAÇÕES FINAIS:


1- A PROVA DE REDAÇÃO NO ENEM TERÁ NOTA MÁXIMA DE 1000 PONTOS
2- Observe as instruções e os MOTIVADORES para desenvolver seu texto. Chamamos de motivadores, os 2 textos escritos e um de imagem, que servem para impulsionar seu raciocínio. Entretanto, não os copie, tenha-os como ponto-chave para sua ideia.
3- Os temas em evidência são: as eleições americanas, a crise econômica na Europa, a relação com o ecossistema e os desastres climáticos, corrupção ( mensalão), a ética nas ações humanas e a utilização dos novos gêneros da comunicação como facebook, twitter e a nossa privacidade.


No mais , agradeço a todos vocês, alunos queridos, estudantes de todo o Estado de Sergipe.

Caso surjam dúvidas, façam contato pelos e-mails.

MSN -Venttura2212@hotmail .com

FACEBOOK – Dênison Ventura II

e-mail – venttura2212@hotmail.com

VEJA TODAS PUBLICAÇÕES DO BLOG


Compartilhar: 
Comentários (0)
Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam o pensamento deste portal.
Atendimento ao Cliente 24 horas: (79) 2106-8000
Política de privacidade
Expediente
Anuncie no Portal
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José
Aracaju-SE, CEP 49015-030
Todos os direitos reservados