Corpo de bebê teria aparecido e pai está revoltado
Ele diz não ter certeza se corpo desenterrado é do filho
28/10/2012  19:54
Edvaldo assinando documentação na Maternidade N. Srª de Lourdes (Foto: Arquivo Portal Infonet)

“Uma dor que não tem fim e um advogado da Fundação Hospital de Saúde achando que eu sou otário”. O desabafo foi feito na tarde deste domingo, 28, pelo pai do bebê que teria nascido morto  no último dia 17 de outubro, na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, cujo corpo desapareceu.

Em entrevista ao Portal Infonet, Edvaldo da Graça contou que no sábado, 27, recebeu um telefonema da Fundação Hospitalar de Saúde, dando conta de que o corpo teria sido trocado na maternidade e sepultado por uma família em Amparo do São Francisco.

"O advogado Diego Freitas, da Fundação ligou pra mim e disse que já tinham desenterrado e que o corpo estava no IML e que era para eu ir buscar para fazer o sepultamento. Como assim? Desenterraram  sem autorização da justiça, sem fazer nenhuma perícia e sem a minha presença? Quem garante que o corpo que foi enterrado em Amparo é do meu filho. Eles fizeram que exame, cadê o resultado? Ele pensa que eu sou otário. Só porque a imprensa toda tá em cima e eu vou levar o caso para o Ministério Público, ele vem agora com essa conversa. E por que não chamou a imprensa para mostrar que o corpo apareceu? Tem muita coisa estranha”, suspeita Edvaldo da Graça.

O que mais está revoltando o pai do bebê é a peregrinação e a falta de resposta consistente por parte da Fundação Hospitalar de Saúde.

“Eu estou revoltado, pode dizer aí. Primeiro me deram um corpo de uma menina para eu enterrar. Agora desenterraram outro, sem a minha presença e disseram que no mesmo dia que minha esposa Maria Rejane Alves de Oliveira teve nosso filho, uma mulher chamada Rosilene, de Amparo do São Francisco teve gêmeos, sendo que um nasceu morto e o outro morreu logo e que trocaram um dos gêmeos pelo nosso filho e só agora descobriram”, diz Edvaldo da Graça alertando que não vai deixar de lutar para que toda a situação seja esclarecida e que só vai retirar o corpo do IML após conversar com o advogado.

O Portal Infonet tentou ouvir a assessoria de Comunicação da Fundação Hospitalar de Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde, mas não obteve êxito e continua a disposição pelo telefone (79) 2106-8000 ou pelo e-mail jornalismo@infonet.com.br para maiores esclarecimentos sobre o caso.

Por Aldaci de Souza

Sem corpo: criminalistas questionam certidão de óbito
Sumiço de corpo será investigado em delegacia da área
Sem corpo: causa da morte de bebê é ignorada
Corpo de criança desaparece em maternidade de Aracaju
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030