Audiência de mulher assassinada na UFS ocorreria hoje
Jovem que foi morta na UFS prestou queixa no DAGV no dia 13
20/08/2013  16:34
Delegada Rosana Freitas (Foto: Ascom SSP/SE)

Seis dias após ter prestado queixa na Delegacia de Grupos Vulneráveis de Nossa Senhora do Socorro (DAGV), Daniele Bispo dos Santos, de 28 anos, foi assassinada pelo ex-companheiro, identificado como Cleiton Ramos, de 31 anos. O Boletim de Ocorrência, de acordo com a delegada Rosana Freitas, foi prestado no dia 13 desse mês. A vítima denunciou que estava sendo ameaçada e sofrendo agressões físicas e verbais.

A delegada reforçou que o DAGV tomou as medidas corretas ao ouvir a vítima e instaurar um inquérito, agendando uma audiência que estava marcada para hoje, 20. Não deu tempo. A vítima foi assassinada ontem, 19, pela manhã enquanto trabalhava no restaurante da Universidade Federal de Sergipe.

O crime monstruoso, assassinato com 11 facadas, chocou a comunidade acadêmica, amigos e parentes da vítima que foi sepultada na manhã desta terça-feira, 20. 

Sobre o assassino, a delegada afirma que ele cumpriu pena por roubo no Complexo Penitenciário Carvalho Neto (Copencam), localizado em São Cristóvão. “Ele já tem passagem pelo Sistema Prisional por roubo em Maruim e foi solto no dia 20/02/2013. Cleiton confessou ainda que cometeu dois homicídios na Bahia”.

O acusado de cometer o crime permanece no 5ª Delegacia Metropolitana

Durante depoimento do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Cleiton Ramos, disse ter cometido dois assassinatos na Bahia. Os dados a cerca de outros crimes cometidos pelo acusado serão checados pela equipe da 5ª Divisão do DHPP.

Sobre a queixa prestada pela vítima, a delegada acredita que o acusado do crime não ficou sabendo da audiência porque ele não foi localizado pela polícia.

O acusado do crime é natural do Rio Grande do Sul, é pai de dois filhos e tem uma irmã que mora na Bahia. “Ele alegava que estava inconformado com o término da relação e tentou ligar para ela duas vezes e como não conseguiu conversar, foi procurá-la no trabalho. Ele atribui a culpa, ao fato da mãe dela não querer que eles ficassem juntos. Durante a oitiva, Cleiton estava mais calmo e relatou todo o fato”, fala a delegada que já intimou 10 pessoas para prestar depoimento.

A delegada acrescenta que ouvirá a mãe e o irmão da vítima. “Ele já realizou exames de corpo delito e foi transferido para uma delegacia onde aguardará a transferência para o sistema prisional. Estamos aguardando a expedição do mandado de prisão preventiva que já foi comunicada ao Juiz de São Cristóvão, a Defensoria e ao MP”. O preso permanece na 5ª Delegacia Metropolitana.

Por Kátia Susanna

Crime deixa alunos da UFS em clima de comoção
Homem mata ex-companheira dentro da UFS
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
APARECIDA SOUZA
21/08/2013 às 08:21
ACORDA UFS, DOUTORES, VAMOS COLOCAR EM PRÁTICA AS TEORIAS FILOSÓFICAS, DIREITOS HUMANOS VAMOS ATUAR JUNTO AOS POBRES, OPRIMIDOS E VULNERÁVEIS. O POVO PRECISA DE EDUCAÇÃO E OCUPAÇÃO, COM CERTEZA ESSE CIDADÃO ESTÁ OCIOSO.
Jose
20/08/2013 às 21:35
Saudades da época em que havia POLICIAMENTO no interior do campus da UFS. Era realizado pela Policia Militar. E não me venham com conversinha fiada de que é jurisdição federal. A vida é mais importante que debates filisóficos e inúteis!
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030