Travesti é agredida em bar no interior do Estado
Vítima registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Canindé
22/09/2015  19:06
Nicoly Holiver pede justiça (Foto: Reprodução facebook)

A travesti Nicoly Holiver foi agredida em um bar situado no município de Canindé do São Francisco. O fato aconteceu no último domingo, 20, quando ela estava acompanhada de uma amiga no assentamento Modelo.

Segundo Nicoly Holiver, as agressões foram feitas por quatro homens e um deles teria desferido socos e até pedradas. “Eu estava com uma amiga em uma festa no assentamento modelo e lá eles já começaram a mexer com a gente, puxando o nosso cabelo e chamando de viado. Daí fomos embora para um bar, só que eles também foram de moto. Nós nos sentamos em uma mesa e eles em outra. Um deles começou a jogar pedras na gente toda hora sem a gente fazer nada. Quando me levantei, teve um que me deu um murro e eu caí. Para me defender, minha amiga jogou um tijolo nas costas dele e os outros foram atrás dela e ela saiu correndo”, conta.

Na tentativa de pedir ajuda, Nicoly pediu o celular de uma pessoa que estava no bar para acionar a polícia, mas neste momento foi impedida. “Nessa hora, ele já me deu um murro e eu saí correndo para dentro do bar toda ensanguentada. Consegui escapar deles, ligar pra família e daí levada ao hospital com hematomas", diz

Diante das agressões, Nicoly Holiver pede justiça. “A gente fica com medo de trabalhar, de sair de casa. A gente saiu para curtir e aconteceu isso. Estou cheia de ponto e sem aguentar. Soube que dois foram pegos ainda no domingo, mas na delegacia disseram que fui agredida porque dei em cima do irmão de um deles que era de menor, mas isso não é verdade. Disseram também que eu tinha jogado um tijolo em outro, mas quem jogou foi minha amiga para me defender porque tinha levado um murro”, conta.

A vítima prestou boletim de ocorrência na Delegacia de Canindé.

Por Aisla Vasconcelos

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
SERGIO
23/09/2015 às 08:18
MELO, FUTILIDADE PUBLICA É VOCÊ QUE NEM DEVERIA TER NASCIDO, SEU NOJENTO, IMUNDO, DEVE SER EVANGELICO, PQ ESSA RAÇA PREGA O ÓDIO PARA QUE ISSO ACONTEÇA SEMPRE, MAS DEUS É PAI DE TODOS E COM CERTEZA ESSES MONSTROS QUE FIZERAM ISSO, DEVEM TER PROBLEMAS DE PERSONALIDADE E SÃO GAYS MAL RESOLVIDOS. MELO SE MATE, FÇA ESSE FAVOR PARA HUMANIDADE QUE O MUNDO NÃO PRECISA MAIS DE GENTINHA COMO VOCÊ E ESPERO QUE UMA IRMÃ SUA SEJA ESTUPRADA OU ALGUEM DA SUA FAMILIA SEJA AGREDIDO PARA SER FUTILIDADE PUBLICA.
Ítalo César Almeida Carvalho
23/09/2015 às 07:29
Impressionante a (in)tolerância dos sergipanos com as pessoas homoafetivas. E as autoridades, o que fazem?? E ainda devem chover comentários absurdamente odiosos nesta página de notícia...
Melo
23/09/2015 às 07:28
Querem um conselho? Não percam o tempo de vocês lendo essa matéria de futilidade pública.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030