Caso Montagner: juiz rejeita denúncia contra secretário
MPE responsabilizou o gestor pela morte de Montagner
11/01/2017  20:49
Caso Montagner: juiz rejeita denúncia contra secretário de Canindé (Foto: divulgação)

O juiz Paulo Roberto Fonseca Barbosa, de Canindé do São Francisco, rejeitou a denúncia de homicídio culposo feita pelo Ministério Público Estadual contra o então secretário de Turismo da cidade, Dimas Roque, após a morte do ator Domingos Montagner. Para o magistrado, não houve conduta criminosa.

O MPE processou Dimas Roque alegando que tinha o dever legal de agir, mas foi omisso, pois enquanto secretário de turismo, permitiu que a prainha de Canindé, mesmo tendo passado por reforma, continuasse sem os elementos básicos de segurança, o que teria facilidade a morte do ator Domingos Montagner. Conforme a denúncia, no local não havia guarda-vidas, nem placas de sinalização ou boias de delimitação, que alertassem os banhistas sobre os riscos da região.

Em sua decisão, o juiz destaca que Dimas Roque de forma alguma “produziu ou contribuiu decisivamente para o advento do resultado homicídio” e explica que ainda que todos os equipamentos de segurança estivessem funcionando, não haveria a garantia de que a morte seria evitada.

O juiz disse também que é preciso reconhecer que vítima se colocou de forma consciente em situação de perigo e levar em conta trecho do inquérito policial na qual uma produtora da novela Velho Chico afirmou que Camila e Domingos queriam tomar banho de rio, pediram orientação de um local seguro, mas optaram por ir a outro ponto do rio. “O trecho leva-nos a concluir que nem mesmo boias de contenção, placas indicadoras de perigo ou salva-vidas, seriam capazes de frear a vontade da vítima e de sua companheira de trabalho, Camila, em ir a outro local do rio. Trata-se, aqui, do livre arbítrio, o qual, em algumas situações, pode trazer consequências indeléveis. O certo é que foram orientados a utilizar um local seguro, mas preferiram aventura-se pelo desconhecido, assumindo o risco do resultado morte”.

Relembre o caso

Domingos Montagner faleceu no dia 15 de setembro de 2016. Ele e a atriz Camila Pitanga tomavam banho no Rio São Francisco, no trecho que corta Canindé, em Sergipe. Domingos foi arrastado pela correnteza e desapareceu. O corpo foi encontraado horas depois. Os atores estavam Sergipe para a gravação da novela Velho Chico.

Por Verlane Estácio

MATERIAS RELACIONADAS
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Luiz Antônio Vieira Souza
12/01/2017 às 10:06
Nada contra o ator mas só mostra que se fosse um pobre nada disso estaria acontecendo: justiça culpando a prefeitura, indenizando a família do morto. Vamos tratar os casos por igual? Quantas pessoas tbm não já morreram nesse mesmo local?
João Júnior
12/01/2017 às 10:49
Concordo plenamente com você Luiz Antônio... Infelizmente as coisas no Brasil só tomam destaque e importância quando acontecem com ricos e famosos... Destaque pra pobre só qd morro desmorona, ainda assim ficam elas por elas...
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030