Acusado de três homicídios é morto em confronto com a PM
Homem estava com mandados de prisão em aberto
07/03/2018  08:26

Objetos em posse do acusado (Fotos:  6°BPM)

Foram encontrados revólver cal 38mm, 06 munições de calibre 38mm, sendo duas deflagradas e quatro pinadas

Nas últimas 24 horas cinco pessoas morreram vítimas de arma de fogo em Sergipe. Entre os corpos, o de Acássio Santos Souza, de 28 anos. O homem era foragido da justiça sergipana. Contra ele havia quatro mandados de prisão em aberto.

As diligências começaram através de uma denúncia anônima, informando que o acusado estava em um matagal do povoado Cajueirinho, na zona rural de Indiaroba. Quando os policiais encontraram Acássio deram voz de prisão, mas ele respondeu com disparos. A polícia revidou a ação e atingiu o foragido.

O acusado chegou a ser socorrido e levado ao Hospital de Estância, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Com o homem foram encontradas 17 pedras de crack, 27 trouxinhas de maconha, uma pedra grande de crack, uma porção grande de cocaína, quatro pacotes de uma substância branca não identificada, uma revólver cal 38mm, 06 munições de calibre 38mm, sendo duas deflagradas e quatro pinadas.

Uma das acusções era de homicídio simples em Umbaúba, outra de homicídio qualificado e roubo em Nossa Senhora do Socorro, além de homicídio qualificado em Malhador, roubo majorado e tráfico de drogas em Indiaroba, de acordo com a Polícia Militar.

Outras mortes

Márcio Miqueias Souza Santos, 17, foi baleado e morto no loteamento Lauro Rocha, em São Cristóvão; Georgenis dos Santos, 36, também foi vítima de arma de fogo no centro de Capela e e Manoel José Vieira de Araújo, 50, em Itabaiana. No centro de Boquim, Danilo Santos Oliveira, 31, foi morto por espancamento em Boquim.

por Jéssica França

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Css
07/03/2018 às 17:38
TEM E QUE MATAR E TUDO. NÃO SERVE PRA NADA
TONY RUBENS
07/03/2018 às 16:41
A justiça solta O tempo mata Parabens a esse cidadão que mandou essa mala prus inferno 👋👋👋👋👋👋
fabio
07/03/2018 às 14:18
Parabéns para a infonet por ter tirado Cassia das reportagens policiais! Pelo menos,Por enquanto, ninguém vai estar levantando suspeitas sobre a ação justa da polícia.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030