Garrafas de vidro recicladas transformadas em decoração
Prática também pode ser alternativa para fonte de renda extra
25/12/2012  08:27

Garrafas de vidro recicladas como objetos de decoração (Foto: divulgação)

Dica é da jornalista Amália Roeder (Fotos: Portal Infonet)

Além de garrafas, latas de leite, bolas de gude, cd's, entre outros objetos, podem ser usados

Amália relembra como começou a reciclar trabalhar com arte 

A reciclagem de garrafas de bebidas alcoólicas pode ser uma ótima alternativa para decoração e também uma boa fonte de renda. A dica é da jornalista Amália Roeder, idealizadora do projeto ‘Feito em casa’, iniciativa que propõe transformar matéria-prima em arte. Em 2013, a iniciativa será estendida ao Grupo de apoio à criança com câncer de Sergipe (Gacc), onde mães de crianças assistidas pela entidade serão convidadas para uma oficina destinada à aprendizagem do reaproveitamento de materiais.

De acordo com Amália, a finalidade é promover um bazar em prol da instituição. “A ideia é disseminar a prática do reaproveitamento de materiais e fazer com que as mães comercializem os produtos, gerem fonte de renda e revertam os lucros para o Gacc”, diz. Além das garrafas, latas de leite, potes de azeitona, caixas de papelão, rolos de papel higiênico, CD’s, LP’s e até bolas de gude podem ser reciclados.

As garrafas de vidro podem ser recolhidas em bares ou através de amigos como é o caso de Amália. “Geralmente, recebo 50 garrafas a cada 20 dias. Os amigos me trazem as garrafas e eu os presenteio com elas prontas”, conta a jornalista.
Entre os principais materiais utilizados na transformação das garrafas em objetos de decoração estão a tinta PVA, o verniz vitral e spray. “A depender da secagem, as garrafas ficam prontas em até 72h e podem ser vendidas por R$ 12,00 cada”, ressalta.

As garrafas podem ser enfeitas do jeito que quiser. O que vale é a imaginação. Depois de prontas, elas podem ser usadas como utensílios de decoração para deixar sua casa com um estilo diferenciado. Quem quiser presentear os amigos com alguma novidade também pode optar pelas garrafas.

Começo

Tudo começou em 2010, quando Amália percebeu que a prática poderia ser uma forma de terapia. “Nesta época, eu perdi uma irmã que faleceu de câncer. Então, para não entrar em depressão, me dediquei ao trabalho. Vi que a reciclagem era uma ótima terapia. Além do que, já me incomodava o fato de ver um monte de garras de vidro no lixo”, relembra.

A jornalista que até então tinha experiência somente com trabalhos artísticos na época da infância, dedicou- se às pesquisas na internet e desenvolveu seu próprio estilo. “Eu não sabia como fazer. Pesquisei na internet, busquei novos materiais e fui fazendo tentativas e misturas, dando espaço a criatividade. Como não sou artesã, vou pelos erros e acertos”, comenta.

Planos

O projeto ‘Feito em casa’ deverá ser ampliado para atender aos demais interessados. Pequenas turmas serão formadas com o objetivo de trocar experiências. “Vamos criar outras oficinas para aqueles que estiverem interessados terem a oportunidade de trocar conhecimentos. Isso é bom, porque além de você tirar o lixo da rua, você congrega os amigos e pode chamar a família para fazer junto”, salienta Amália.

Aqueles que tiverem interesse em participar das oficinas ou adquirir as garrafas poderão obter informações através do telefone (79) 3222 9820.

Por Verlane Estácio e Raquel Almeida

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030