Consumidores protestam contra o preço dos combustíveis
Protesto começou no Calçadão da Praia Formosa
12/01/2018  20:40
Protesto começou no Calçadão da Praia Formosa (Fotos: Portal Infonet)

O Calçadão da Praia Formosa, em Aracaju, serviu de concentração para uma mobilização contra os constantes reajustes nos preços dos combustíveis. Para os manifestantes, o poder público e os proprietários de postos podem agir e reduzir o impacto no bolso dos consumidores.

O vigilante Lúcio Rodrigues, que é um dos organizadores da ação, conta que ideia do protesto surgiu a partir de um grupo de pessoas indignadas com preços cobrados na capital sergipana. “Nós tínhamos grupo no whatsapp para compartilhar os preços dos combustíveis em Aracaju. Depois disso, criamos um novo grupo para reunir aqueles que queriam protestar contra os altos preços. Analisamos e percebemos que Sergipe, apesar de ser o menor estado, tem os preços mais altos. Algo que não faz sentido, pois produzimos petróleo e temos refinaria nas proximidades. Acreditamos que existe um cartel, pois os preços são muito parecidos. Não há concorrência e o poder público precisa investigar isso”, opina.

Rodrigo Paixão, que também organizou o protesto, destaca que a população precisa se mobilizar. “Esse valor de R$ 4,39 é abusivo. Ninguém está conseguindo pagar. Por isso, precisamos nos unir. Se cada cidadão fizer sua parte, podemos conseguir a redução dos valores”, conta.

Valdemar e Jucicleide se somaram à mobilização

Grupo que iniciou a mobilização

A bióloga Jucicleide Souza e o repositor Valdemar Neto resolvem se somar à mobilização. “É necessário sair de casa. Ficar no sofá esperando o preço mudar não ajuda em casa. Temos que mostrar nossa indignação para ver se a situação melhora”, comenta Jucicleide.

Os preços da gasolina e do diesel - comercializados nas refinarias – aumentaram novamente nesta sexta-feira, 12, 1,4% e 0,7% respectivamente, de acordo com informação da Petrobras. Para este sábado, 13, a empresa já anunciou nova variação nos preços dos dois combustíveis: a gasolina e o diesel terão redução de 0,7%.

Por Verlane Estácio

Com informações da Agência Brasil

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Bracos Fortes
13/01/2018 às 14:12
Pra dizer à vc que o ladrão de Lula e à Dilma foi eles que deram início ao roubos do País.
Silas Santos Nunes
13/01/2018 às 13:30
E essa mesma turma continua indo pelo jeito. E vc, tem feito o que, antes e agora... reclamar na internet?!?
Cleverton Barros
13/01/2018 às 12:34
Esse é o preço do golpe apoiado por boa parte dos manifestantes. O Pré-sal foi vendido a preço irrisório aos especuladores internacionais. Sergipe tem o combustível mais caro do Nordeste. Agora, esperem que o Brasil vai ficar quebrado como a Argentina e, com essas reformas neoliberais, voltaremos ao século XIX. O congresso aprovou a normalidade do precariado; o limite nos investimentos públicos na saúde, educação e segurança pública; enfim, o caos será completo em Sergipe.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030