Quaresma: preço do pescado permanece estável
Os valores do camarão, peixe e sururu permanecem sem aumento
14/02/2018  18:30

O peixe também não variou de preço (Fotos: Portal Infonet)

O camarão também não variou de preço

O mesmo caso acontece com as ostras e o sururu

Com o início do período da Quaresma, a expectativa dos vendedores de peixes e pescado no Mercado Albano Franco, em Aracaju, começa a crescer. Segundo os feirantes, neste ano, o valor dos produtos permanece estável, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Vendedora de camarão há mais de 20 anos, Maria Aparecida de Jesus afirma que os preços permanecem os mesmos do último ano. Os tipos mais procurados, segundo ela, são o cinza que custa R$ 25 o quilo, o pistola menor (R$ 30) e o pistola (R$ 50). “Esse ano eles não subiram de preço ainda, por enquanto eles ainda estão baratos”, declara.

O mesmo caso acontece com as ostras e o sururu. Segundo Maria José, que há 15 anos vende os produtos, o mais procurado nesse período é o sururu de mangue, que é vendido a R$ 30 o quilo. Já o sururu de croa e a ostra custam R$ 15, e R$ 35, respectivamente. De acordo com ela, “a procura está menor que no ano passado”.

Carro-chefe de boa parte das refeições na Quaresma, o peixe também não variou de preço. Os mais procurados no mercado são: pescado amarelo (R$35), o robalo (R$ 30) e a vermelha (R$ 25). Segundo um comerciante que preferiu não se identificar, “até agora não houve aumento, mas pode vir a aumentar, depende do fornecedor”. Ainda segundo ele, as vendas não estão boas. “Por esta quarta-feira [de cinzas], a gente já sentiu que as vendas não vão ser muito boas, mas a expectativa fica”, declarou.

por Yago de Andrade e Jéssica França

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
DIMITRI
15/02/2018 às 09:21
Estável porque mau terminou o carnaval. Ou vocês acham mesmo que vão perderem a oportunidade de ganharem um pouco a mais..
eudaqui
15/02/2018 às 07:11
TODOS OS ANOS É ESSA MESMA FULERAGEM,AUMENTAM EM MAIS DE 70% ,É SEMPRE ASSIM,ISSO É CULTURAL ESSE NEGÓCIO DE COMER PEIXE,NÃO EXISTE PECADO NENHUM,ISSO É COISA COMERCIAL,SE FOR PELO SANGUE,PEIXE TAMBÉM TEM SANGUE,POIS,EU COMO O QUE EU QUISER,CARNES,PEIXE,OVOS,BEBO,FUMO,TRANSO,NÃO EXISTE PECADO SE NÃO ESTOU FAZENDO COM MALDADES,FICA A DICA....O PECADO ESTÁ NA CABEÇA,E NÃO NA BARRIGA.....
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030