Petroleiros e políticos fazem ato na porta da Fafen
Manifestantes tentam sensibilizar Petrobras a manter fábrica
21/03/2018  08:42
Manifestantes tentam sensibilizar Petrobras a manter fábrica (Foto: facebook Sindipetro Al/SE)

Funcionários da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), subsidiária da Petrobras, estão realizando uma manifestação na porta da unidade, no município de Laranjeiras. No ato, estão reunidos servidores ativos e inativos, políticos e lideranças comunitárias que se posicionam contrários ao fechamento da fábrica nos Estados de Sergipe e Bahia.

Na ótica do sindicalista Pedro Messias, diretor do Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plásticos nos Estados de Alagoas e Sergipe (Sindipetro), o fechamento da unidade trará consequências graves para a economia sergipana, uma vez que a Fábrica de Fertilizantes é uma das principais atividades que movimentam e produzem o crescimento econômico do Estado.

Os manifestantes realizam o ato e permanecerão concentrados na porta da unidade até às 9h. Neste período, as atividades na fábrica foram suspensas e serão retomadas ao final da manifestação. A classe trabalhadora estão definindo novas formas de mobilização para sensibilizar a Petrobras a não dar continuidade a esta iniciativa e já estão disseminando uma petição eletrônica para barrar o projeto da estatal.

O sindicalista Pedro Messias informa que a Petrobras não expediu qualquer comunicado às Centrais Sindicais sobre esta possibilidade e que os sindicalistas  receberam comunicado e que a formação foi transmitida pela diretoria da Petrobras, por telefone, ao governador Jackson Barreto (MDB).

Por telefone, o diretor executivo de Refino e Gás Natural da Petrobras, Jorge Celestino, confirmou a iniciativa informando que o processo para o fechamento da fábrica começou no ano de 2016
motivado pelos prejuízos da unidade. Na entrevista, o diretor executivo da estatal garante que a Petrobras manterá os 272 funcionários da Fafen e que a estatal buscará alternativas para diminuir o impacto social no município de Laranjeiras, onde a unidade está instalada.

Petrobras

"A Petrobras anunciou, em 2016, que iria sair integralmente do setor de fertilizantes. A companhia realizou uma reunião na manhã de ontem (20/03) com os empregados anunciando a decisão sobre a hibernação da Fafen-SE e informou que buscará oportunidades de realocação profissional para os empregados em outras unidades da Petrobras.

Cabe ressaltar que a decisão de encerrar as atividades produtivas da fábrica se deve às perspectivas de perdas da Petrobras com estas operação. Em 2017, a Fafen-SE apresentou resultado negativo de cerca de R$ 600 milhões".

Por Cássia Santana 

A matéria foi alterada ás 15h29 do dia 21/03 para acréscimo de posicionamento da Petrobras

MATERIAS RELACIONADAS
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Carlos Alberto Souza
22/03/2018 às 07:11
VEJA: "DILMA SABIA DE TUDO": Na entrevista exclusiva à Veja, o engenheiro Otávio Pessoa Cintra também revela que Dilma Rousseff e Sérgio Gabrielli sabiam de todo o esquema de corrupção envolvendo a usina de Pasadena. Leia mais em http://www.oantagonista.com/posts/veja-dilma-sabia-de-tudo
Carlos Alberto Souza
22/03/2018 às 07:10
Petrolão - Tudo começou em 2006: O esquema de corrupção na Petrobras, pilotado pelo ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa e implantado no governo Lula, em 2006, incluiu a formação de cartel das empresas fornecedoras, para combinar preços e ratear as licitações. A revelação é do megadoleiro Alberto Youssef e do ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa. O doleiro confirmou o pagamento de propina aos partidos, entre 1% e 3%.Link:http://www.diariodopoder.com.br/noticias/delatores
Carlos Alberto Souza
22/03/2018 às 07:10
Propinoduto foi simultâneo ao mensalão de Lula - Enquanto o País se escandalizava com o mensalão no governo Lula, começava o propinoduto da Petrobras: O propinoduto na Petrobras ocorreu entre 2004 e 2012....Isso significa que enquanto Lula jurava que “não sabia” e os petistas insistiam que o mensalão era invenção da “imprensa golpista”, outro mensalão era alimentado por 3% do valor dos contratos da Petrobras, e o dinheiro roubado repassado aos políticos aliados...http://www.diariodopoder.com.br
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030