Taxa de condomínio é alvo de representação
Moradores do Programa de Arrendamento Residencial (PAR) reclamam do valor alto nas taxas de condomínio e entram com representação junto ao MPF
23/03/2010  07:08

Comissão do Morada do Sol entrou com ação junto ao MPF Foto: Portal Infonet
Moradores de pelo menos dois condomínios do Programa de Arrendamento Residencial (PAR) reclamam dos valores cobrados pela taxa de manutenção. De acordo com uma comissão de moradores do condomínio Morada do Sol, localizado no conjunto Augusto Franco, a taxa de R$ 80 é muito alta, pois a empresa não presta um serviço de qualidade.

“Para se ter uma idéia, o descaso é tão grande que quando aprovamos algo em assembléia é preciso que a comissão de fiscalização cobre e pressione para que seja posta em prática a deliberação. Um exemplo disso é pintura dos corrimãos, que foi uma das primeiras coisas que pedimos a administradora, logo que ela entrou no nosso condomínio, e até hoje não foi feito. Os corrimãos estão enferrujados, tornando-se um risco para as crianças que brincam pelas escadas”, diz um morador que prefere não ser identificado.

Insatisfeitos moradores entraram com ação no MPF
Apesar dos problemas, o morador relata que a administradora tentou aumentar a taxa para R$ 98. “Ficamos revoltados porque em assembléia, discutimos o orçamento 2010, e a proposta de orçamento da administradora, juntamente com aumento da taxa de condomínio foi rejeitada por unanimidade”, afirma o morador salientando que o mesmo problema acontece no condomínio Gilvan Rocha, localizado no mesmo bairro.

O morador conta que decidiram entrar com ação no Ministério Público para contestar a dupla remuneração da administradora. Segundo ele a taxa de 10% sobre o valor do condomínio e 9,5% referente ao arrendamento pode ser considerado um superfaturamento.

“Há algum tempo solicitamos cópia do contrato e sempre nos negaram, mas recentemente conseguimos e verificamos que a administradora é remunerada, além da taxa de 10%, também por 9,5% sobre as taxas de arrendamento. Estamos diante de um escândalo, pois, como é que um projeto social do Governo Federal, que está dando certo, no seu objetivo, que é disponibilizar imóveis para trabalhadores com uma renda até antes não contemplada pelos financiamentos habitacionais, remunera as administradoras 400% acima do mercado?”, questiona.

Administradora diz aumento da taxa é justa Foto: Portal Infonet
Administradora

O Portal Infonet entrou em contato com a administradora do condomínio, através de e-mail, a Exponencial Consultoria e Assessoria, explicou que não existe remuneração publica. A remuneração é feita pela Caixa Econômica Federal, conforme edital de licitação pública.

Quanto ao aumento da taxa de condomínio a administradora diz que alguns moradores não conseguem entender que o aumento da taxa foi feita em função do aumento das despesas comuns. Segundo a empresa foi apresentada planilha orçamentária discriminando todas as despesas, discutida com a comissão fiscal e apresentada em assembléia com os moradores. Para eles o problema é que a maioria dos condôminos não comparecem a reunião do condomínio, para tomar conhecimento da real situação das finanças.

Por Kátia Susanna

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030