Professores da rede estadual estão em greve há 19 dias
Professores protestam pelo pagamento do reajuste do Piso
04/05/2012  11:35

Professores participão da feijoada do Sintese (Foto: Portal Infonet)

Os professores da rede estadual estão acampados em frente ao Palácio de Despachos na avenida Adélia Franco, desde às 18h de quinta-feira, 3. O objetivo é realizar a feijoada da resistência com todos os professores para protestar contra o não pagamento do reajuste do Piso.

Os professores da rede estadual estão em greve há 19 dias e reivindicam pela implantação do piso salarial e a concessão do reajuste prometido a categoria.“Tivemos uma audiência com o governador no dia 30 de abril, mas não foi definido. O Governo apontou a impossibilidade de conceder o reajuste por causa das finanças”, explicou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (Sintese), Ângela Melo.

De acordo com o Sintese, aproximadamente 2 mil professores passarão pela barraca onde a feijoada será distribuída.”No primeiro momento vamos promover esta interação dos professores com a população para mostrar a nossa luta. Mais tarde realizaremos panfletagem no semáforo da Adélia Franco”, disse.

O Governo já anunciou que não possui recursos

Cerca de 90 quilos de feijão e 400 de carne estão sendo utilizados para a feijoada da resistência. “ O objetivo é reunir os professores neste momento de greve para lutarmos pela implantação do nosso piso, além disso, informar a população sobre a causa da greve”, afirmou a professora Ana Ribeiro.

SEED

De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria Estadual da Educação (SEED),  hoje está sendo realizada uma reunião com membros do Governo para discutir a situação dos professores. A SEED ainda afirma que como informado pelo governador em audiência, o Governo não possui recursos para pagar o reajuste.

Professores do Estado decidem continuar a greve
Professores em greve voltam a pedir apoio aos deputados
Professores decidem continuar a greve no Estado
Professores avaliam greve nesta terça-feira, 24
Professores da rede estadual realizam ato no calçadão
Professores da rede estadual decidem continuar a greve
Professores em greve acampam na porta da Assembleia
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Márcio
04/05/2012 às 23:23
N é fácil ser professor nos dias de , hoje, dos profissionais de nível superior somos o mais desvalorizado, mas em compensação além de sermos os mais cobrados carregamos em nossas costas a tarefa de transformar uma sociedade cheias de problemas. Exercemos em nosso dia a dia múltiplas funções: somos pais ausentes, amigos, conselheiros, assistentes sociais, policiais, médicos....Só quem está numa sala de aula com 50 e 65 alunos em média sabe o quanto é dificil a nossa tarefa.
U2
04/05/2012 às 23:18
Um governo que paga R$ 516,00 aos seus servidores, ainda tem a audácia de pregar que possui uma gestão voltada para a valorização do servidor público.Governador olhe para seus servidores que não estão gostando nada de receber apenas R$ 516,00 mensais, o que equivale a menos de um salário mínimo. Se o que o Excelentíssimo paga é abaixo do mínimo, o nosso é o que mesmo???? Ou o mínimo deixou de ser mínimo???
U2
04/05/2012 às 23:13
Desde quando Déda está em sua governança não escuto outra, senão a que os cofres públicos não tem recursos suficientes para a educação!! Por que não explica a quantida imensa de CC's e funcionários fantasmas que há em seu governo? ou pensam que o povo não observa estes fatos e que este tipo de ação faz parte dos métodos utilizados pelo Pt para se ganhar eleições, mas só que os éticos e informados não compartilham com essas ações, possivelmente por isso não queira transformar NOSSA SOCIEDADE ÉTIC
Novidades
Anúncio
Classificados
Anuncie Grátis
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030