Desafio Black Belt de jiu-jitsu acontece no domingo, 9
Disputa entre faixas-pretas será realizada no Teatro Atheneu
28/02/2014  19:17
Desafio reunirá os principais faixas-pretas do estado (foto: divulgação)

Os melhores faixas-pretas de jiu-jitsu do estado se enfrentarão no próximo dia 9 de março na segunda edição do Desafio Black Belt de Jiu-Jitsu. Em pleno palco do Teatro Atheneu, 16 lutadores de vários pesos irão compor o desafio, que tem como principal atração o combate entre os renomados professores Eduardo Hernandes, da equipe Alliance, e Chicão Peixoto, da Nova União.

A primeira edição do Desafio Black Belt aconteceu em setembro do ano passado e, para surpresa dos próprios organizadores, lotou o Teatro Atheneu e fez história nas artes marciais locais. Já a edição do próximo domingo trará mais lutadores e uma homenagem ao professor Laus Rocha, campeão da principal luta da primeira edição.

De acordo com Pedro Soares, um dos organizadores do evento, a premiação tambem ganhou um “upgrade”. “No ano passado, os vencedores ganharam medalhas. Desta vez, fizemos um prêmio mais elaborado, com uma faixa dentro de um aquário e com o nome do campeão”. O próximo Black Belt também garantirá o retorno de três campeões da edição anterior: Dymity Dammianny, Victor Monteiro e Alysson Nunes.

Lutas

Com 16 lutadores, o evento será dividido em vários formatos. Marcio Andrade, Fabrício Alagoinhas, Marcelo Santos e Elson Pinho disputarão o desafio entre faixas-pretas de peso médio até 82 kg. Já Tharcisio Luiz, Thiago Santana, Jefferson Carvalho e Rômulo Oliveira se enfrentam pelo título dos faixas-pretas peso pena – até 70 kg.

Além da disputa de chaves, outras quatro lutas isoladas irão compor o desafio: Deivines Lima contra Alisson Nunes (desafio faixa marrom), Honey Gama contra Dymitry Dammianny (desafio dos leves até 76 kg), Diego Fiel contra Victor Monteiro (desafio submission) e, finalmente, Eduardo Hernandes contra Chicão Peixoto – a “superluta” do evento.

De acordo com Pedro Soares, a luta principal, assim como na primeira edição, tambem acontecerá entre dois mestres que não se bicam muito. “Somos do meio, treinamos todos os dias e sabemos que há uma rivalidade entre Chicão e Eduardo. Mas não tem nada a ver com briga. São coisas do esporte. O que sabemos é que convidamos os dois e eles aceitaram o desafio de lutar na hora”, disse.

Por Igor Matheus

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030