JB e Temer discutem sobre obras na BR 101 e no aeroporto
Encontro ocorreu na tarde desta quarta-feira, 3, no Planalto
03/08/2016  20:38
Jackson Barreto é recebido por Michel Temer no Palácio do Planalto  (Foto: Roque Sá)

O governador Jackson Barreto foi recebido na tarde desta quarta-feira, 03, pelo presidente da República Michel Temer no Palácio do Planalto. O chefe do executivo estadual estava acompanhado do secretário de Estado de Governo, Benedito Figueiredo, que é também vice-presidente estadual do PMDB e presidente da Fundação Ulisses Guimarães em Sergipe. Na pauta da reunião, a negociação das dívidas do estado de Sergipe com a União e com o BNDES e a retomada das obras estruturais do Governo Federal em Sergipe, a exemplo da duplicação da BR-101 e do aeroporto de Aracaju.

"O presidente Michel Temer nos recebeu de forma extremamente cortês e generosa. Foi uma conversa de velhos amigos e companheiros. Explicamos nossas dificuldades e a angústia de um momento difícil que o país vem passando, que afeta Sergipe de forma profunda. O presidente entendeu que Sergipe precisa muito do apoio e da ajuda do Governo Federal e deixou claro que irá dedicar todos seus esforços pra viabilizar nossos pedidos", declarou.

Jackson Barreto demonstrou ao presidente quais são as prioridades da gestão estadual pra vencer esse momento de dificuldades. Já em relação à negociação das dívidas, o governador explicou que Sergipe fez seu dever de casa e acabou sendo pouco contemplado.

"Da maneira como está colocada essa negociação, teremos uma diminuição de apenas R$8 milhões ao mês, que é muito pouco, enquanto o estado de Alagoas saiu beneficiado em R$ 60 milhões por mês, São Paulo deixa de pagar R$ 500 milhões por mês e o Rio de Janeiro, de uma vez só, recebeu quase R$ 3 bilhões. Queremos que o governo inclua na negociação da dívida a linha de crédito do BNDES Estados, que é nossa maior dívida junto àquela instituição financeira. Aí sim, teremos como respirar melhor", disse o governador.

Sobre a retomada das obras do aeroporto e da BR-101, o governador explicou ao presidente que existe uma emenda de bancada aprovada, no valor de R$ 100 milhões, e que o ministro dos Transportes, o alagoano Maurício Quintela, sugeriu que essa emenda fosse utilizada para que o Governo Federal possa ter uma linha de partida na retomada dessas obras. Pela manhã, o governador foi recebido pelo presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira, que sugeriu ao governador que levasse o pleito ao presidente.

"Estive, na semana passada, com o ministro Quintela e ele sugeriu que colocássemos R$ 40 milhões dessa emenda para a retomada dos trechos da BR-101 Norte, que estão paralisados em Sergipe. Eu sugeri que os R$ 60 milhões restantes fossem utilizados na retomada das obras do aeroporto", explicou Jackson.

O governador lembrou, ainda, que todas as obras de responsabilidade da gestão estadual e que estavam no termo de cooperação entre Sergipe e a União foram realizadas, mas a Infraero não concluiu os serviços acordados.

"Pagamos os projetos, desmontamos o Morro da Piçarreira e construímos todo o entorno do aeroporto, um investimento de R$ 55 milhões. A obra da pista do aeroporto foi iniciada e parou com 80% dos serviços concluídos e o terminal de passageiros sequer foi iniciado", lamentou o governador.

"Temos que vencer várias barreiras burocráticas e jurídicas para implementar as ações com o apoio do Governo Federal. Encontramos no presidente Michel Temer um homem disposto a ajudar Sergipe", afirmou o secretário de Estado de Governo, Benedito de Figueiredo.

Fonte: ASN

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Gustavo Oliveira
04/08/2016 às 07:21
Encontro de JB com Temer foi rompimento explícito com PT Esse encontro de JB com Temer foi um rompimento explícito com o PT. A linguagem da nota oficial do encontro não faz a menor parcimônia em revelar uma adesão do Governador ao Projeto Temer.Foi um verdadeiro tchau a Dilma e Lula. Se Temer apoia Cunha, que apoia André Moura, que apoia e lidera o governo Temer na Câmara, então todos deveriam estar presos, segundo JB, ou não?!
Gustavo Oliveira
04/08/2016 às 07:20
Jackson recebido por Temer. E agora PT/PCdoB em SE? Temer não é mais Golpista? O governo é legitimo? Ficará difícil para o palanque do PT/PCdoB em Aracaju explicar porque os adversários são “Golpistas”,..Se fosse “golpista” ou ilegítimo ele não participaria. Ou não? É melhor o PT/PCdoB ficarem em silêncio
Gustavo Oliveira
04/08/2016 às 07:19
Novidades
Anúncio
Classificados
Anuncie Grátis
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030