Márcio Macêdo defende eleições diretas para presidente
Para ele, caminho para a saída da crise é a democracia
18/05/2017  09:50
Marcio Macedo pede novas eleições (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O secretário nacional de Finanças do PT, Márcio Macêdo, defendeu, nesta quinta-feira , 18, a antecipação das eleições presidenciais, diante das recentes denúncias envolvendo o presidente Michel Temer. Para o dirigente petista, somente novas as “Diretas Já” poderão recolocar o país no caminho da normalidade democrática, política e econômica. Ele sugere que o Congresso aprove a proposta de emenda à constituição, de autoria do senador Roberto Requião, que estabelece a realização de eleições diretas.

“O caminho para esta crise é o restabelecimento da democracia, com eleições diretas. Diante dos fatos apresentados até o momento, é insustentável a permanência de Michel Temer no comando do país”, afirmou Márcio Macêdo. “Temer não tem apoio popular; não tem legitimidade, uma vez que não foi eleito pelo voto; cumpre uma agenda danosa para o país, que não foi escolhida pelos brasileiros, e, com estes episódios, não tem condições éticas e morais para continuar presidindo o Brasil”, ressaltou.

Márcio pontuou que é importante observar que as delações feitas contra Temer possuem uma característica diferente das realizadas em outras etapas da operação Lava Jato. Desta vez, o delator não está preso (portanto não submetido a pressões) e possui provas materiais (gravações), além de ter tido o acompanhamento da Polícia Federal. “Esta delação é diferente. O delator deste caso está solto, tem provas materiais, acompanhamento da PF. Agora, é importante que estas provas se tornem públicas”, defendeu.

O petista lembrou que existem dois caminhos para Temer: a renúncia ou o impeachment. “A renúncia depende de uma decisão unilateral dele, mas há a possibilidade de impeachment, tanto é que cinco partidos, incluindo o PT, já protocolaram o pedido de impedimento de Michel Temer”, afirmou. Para Márcio, em se concretizando o afastamento do presidente, a saída para a crise está na realização de novas eleições, uma vez que a maior parte do Congresso está citada ou investigada na operação Lava Jato, não tendo assim legitimidade para eleger um presidente por via indireta.

Fonte: Ascom Parlamentar

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Gustavo Oliveira
18/05/2017 às 11:37
LULA É ALVO DE SEIS PEDIDOS DE INQUÉRITO - Lula é alvo de seis pedidos de abertura de inquérito que serão remetidos por Edson Fachin à Justiça Federal em Curitiba. Num deles, Lula será investigado ao lado do filho Luís Cláudio, o Luleco. Em outro, o ex-presidente divide o inquérito com Dilma, Guido e Palocci. Há ainda outro com Paulo Okamotto e um sobre Angola. http://www.oantagonista.com/posts/lula-e-alvo-de-seis-pedidos-de-inquerito
Gustavo Oliveira
18/05/2017 às 11:37
Propinoduto foi simultâneo ao mensalão de Lula - Enquanto o País se escandalizava com o mensalão no governo Lula, começava o propinoduto da Petrobras: O propinoduto na Petrobras ocorreu entre 2004 e 2012....Isso significa que enquanto Lula jurava que “não sabia” e os petistas insistiam que o mensalão era invenção da “imprensa golpista”, outro mensalão era alimentado por 3% do valor dos contratos da Petrobras, e o dinheiro roubado repassado aos políticos aliados...http://www.diariodopoder.com.br
Gustavo Oliveira
18/05/2017 às 11:37
Usou dinheiro sujo - TSE abre processo para cassar o registro do PT pelo uso de dinheiro sujo: A ação foi motivada pela Operação Lava Jato, que investiga o uso de recursos públicos desviados da Petrobras para financiar campanhas eleitorais do partido. LEIA MAIS EM http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=61873945212
Novidades
Anúncio
Classificados
Anuncie Grátis
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030