Fantasmas: mais uma ação contra João Alves e servidores
Nova denúncia apresentada nesta segunda-feira pelo MPE
22/01/2018  15:01
João Alves: nova denúncia por manter funcionários fantasmas na PMA (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Ministério Público Estadual (MPE) apresentou, nesta segunda-feira, 22, nova denúncia contra o ex-prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), e a ex-secretária de governo da gestão dele na Prefeitura de Aracaju, Marlene Calumby. Nesta nova denúncia, o MPE apresenta também uma relação de cinco pessoas que teriam recebido salários sem trabalhar na PMA durante a gestão do ex-prefeito João Alves Filho. Apenas com estes cinco servidores, que receberam remunerações mensais variando entre R$ 6 mil e R$ 10 mil, a Prefeitura de Aracaju arcou com gastos superiores a R$ 522 mil, segundo os cálculos do MPE.

Além do ex-prefeito e da ex-secretária, também estão no rol da denúncia do MPE a operadora de caixa Danielle Oliveira Santos Lima, o designer Edson Gonçalves de Lima, o motorista Jair Vieira Santos, a doméstica Maria Cristina dos Santos e a promotora de vendas Mônica  dos Santos Carvalho. Apesar dos servidores denunciados negarem, o MPE não tem dúvida que há uma extensa relação de pessoas que exerceram cargos comissionados no gabinete do então prefeito, do ex-vice José Carlos Machado (PSDB) e também de alguns secretários municipais nem compareciam ao local de trabalho.

O Portal Infonet tentou ouvir todos os envolvidos. O advogado Cristiano Cabral informou que a defesa do ex-prefeito João Alves Filho só se manifestará depois de receber notificação oficial do Poder Judiciário sobre os processos judiciais movidos pelo MPE. O Portal Infonet não conseguiu localizar a defesa da ex-secretária Marlene Calumby.

“Fantasmas”

O Portal Infonet conseguiu falar com alguns dos últimos ocupantes de cargos comissionados na Prefeitura de Aracaju denunciados pelo MPE. Todos, que conversaram com a equipe de reportagem, se declaram inocentes e garantem que cumpriram as tarefas para as quais foram designados. Mas outros não atenderam as ligações telefônicas.

No depoimento prestado no dia 26 de outubro do ano passado, Danielle Oliveira informou que foi contratada por interferência de um tio dela. O tio, conforme o depoimento, ficava com o cartão bancário dela e que repassava para ela apenas R$ 300 mensais, que nunca compareceu ao gabinete do prefeito e desconhecia que detinha um cargo comissionado na Prefeitura de Aracaju. Procurada pelo Portal Infonet, Danielle não atendeu às ligações.

O designer Edson Lima, ao Portal Infonet, reproduziu as informações que prestou quando ouvido pelos promotores de Justiça no MPE. Ele disse que trabalhava como assessor técnico de mídias sociais, que traduzia para o inglês as palestras realizadas pelo então prefeito João Alves Filho, que o acompanhava em viagens e gerenciava redes sociais do ex-prefeito e da administração municipal. “Nunca fui fantasma, todos os servidores me conhecem, até os atuais servidores me conhecem”, garantiu.

O motorista Jair Vieira não atendeu ao telefonema. Ao prestar depoimento no MPE, ele informou que trabalhava ‘tomando conta de um galpão’, cuidando de equipamentos, cofres e carros velhos com expediente de 24 horas por 48 horas.

Maria Cristina atendeu ao telefone, demonstrou surpresa com a denúncia do MPE, disse que recebeu convite para prestar esclarecimento aos promotores, mas nada [naquele momento no MPE] teria relação com “servidores fantasmas”. Ela disse que trabalhou e não era fantasma. Aos promotores, Maria Cristina garantiu que trabalhava nas ruas, fazendo visitas à comunidade e realizando pesquisa de opinião sobre os serviços prestados pela Prefeitura de Aracaju nas áreas de saúde, limpeza pública e calçamento. O Portal Infonet não conseguiu localizar a promotora de vendas Mônica Santos. No depoimento que prestou no MPE, ela revelou que também trabalhava nas ruas, com outras cinco pessoas, fazendo pesquisa sobre a gestão pública.

O Portal Infonet continua à disposição de todos os denunciados. Informações podem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

Por Cássia Santana

MATERIAS RELACIONADAS
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
eudaqui
23/01/2018 às 07:06
PERGUNTEM SE ELE ESTÁ PREOCUPADO COM ESSAS AÇÕES???
Ruan dias
22/01/2018 às 23:36
O Brasil tá um lixão!!
Mauricio Silva
22/01/2018 às 22:20
Isso é um velho VAGABUNDO sem vergonha, devia passar o resto da vida na cadeia ele e sua corja!
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030