Vereadores fazem visita, mas não entram no Cirurgia
Parlamentares também não conseguiram conversar com diretores
16/04/2018  15:23
Vereadores fazem visita surpresa, mas não conseguem entrar no Hospital de Cirurgia (Foto: Portal Infonet)

Os vereadores que compõem a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da saúde prepararam uma visita surpresa do Hospital de Cirurgia, durante a manhã desta  segunda-feira, 16. No entanto, os objetivos principais não foram alcançados: os parlamentares não conseguiram ter acesso aos departamentos e conversar com os diretores da unidade.

Isac Silveira (PC do B), Seu Marcos (PHS), Jason Neto (PDT) Anderson de Tuca (PRTB) e Cabo Amintas (PTB) estiveram na visita. Eles foram atendidos pelo assessor de Comunicação e consultor técnico Júnior Valadares, o que os deixou bastante insatisfeitos. “Entendemos como uma obstrução. Poderiam dar acesso às instalações, nós não quisemos fazer um ato de truculência, mas não é o nosso perfil. A ideia não é incriminar diretor, é encontrar as razões da problemática da falta de prestação de serviço para vários pacientes”, reclamou Isac.

Cabo Amintas garante que os vereadores poderão ir à justiça. “Nitidamente a direção está preocupada com o que a gente pode descobrir. Ninguém aqui queria entrar em um centro cirúrgico em meio a um procedimento. Queremos ver com os próprios olhos, registrar o que acontece nesse Hospital. Com todo o respeito, estamos representando o povo de Aracaju e a direção diz simplesmente que se a gente quiser, que sejamos atendidos pelo assessor de imprensa. Ele não tem conhecimento técnico ou jurídico para nos dar explicações. Essa direção tem que sair daqui. Vou pedir uma intervenção, senão vão continuar maquiando. Não são eles quem marcam horário de visita da CPI”, disparou.

A assessoria havia sugerido que os vereadores voltassem depois das 15h, o que provocou a indignação de Seu Marcos. “Queríamos conversar com os pacientes, conhecer as dependências e o trabalho que é ofertado. Fomos tratados de forma truculenta. Quero lamentar e deixar claro à sociedade aracajuana que essa é a primeira visita. Imagine quando começarmos a ver documentação. Quem deveria responder as perguntas seria o presidente administrativo e o presidente financeiro. Quem não deve, não teme. Por que esconder? Queriam determinar horário, mas comissão investigativa pode fazer as visitas, desde que não atrapalhe o andamento do hospital”.

A próxima reunião da CPI da saúde acontecerá na próxima terça-feira, 17, após a sessão plenária na Câmara de Vereadores.

Júnior Valadares explicou o porquê do imbróglio. “Eles vieram em um horário de refeição, em que as pessoas e pacientes estão almoçando, e no momento, não tinha funcionários especializados para acompanhar uma comissão de cinco vereadores, com seis assessores e seis pessoas da imprensa da Câmara. Seriam 16 em um momento em que os pacientes fazem também suas questões de medicação. Disponibilizei o Hospital de Cirurgia a partir das 15h, e fica a critério deles vir ou não. O Cirurgia não vê nenhum problema em receber a CPI ou quem quer que seja”, disse o consultor.

Por Victor Siqueira

MATERIAS RELACIONADAS
Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030