Saúde de Aracaju esclarece boatos de epidemia
Epidemia de Rubéolia em Aracaju é boato, diz a Saúde Municipal
14/02/2015  10:45
Médica infectologista, Dra. Fabrízia Dias (Foto: Sérgio Silva)

Febre e manchas vermelhas no corpo são sintomas que tem provocado boatos de epidemia de Rubéola na capital aracajuana. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que são apenas boatos, e que os casos tratam-se de doenças com sintomas parecidos, sendo preciso um diagnóstico mais rígido para identificar a doença.

Segundo a médica infectologista, Dra. Fabrízia Dias, na verdade, o município apenas está passando por uma fase de aumento no número de casos de doenças febris exantemáticas. “Que são aquelas manchas vermelhas na pele que pode vir com coceira ou não. Não estamos com epidemia de rubéola. Só que precisamos da parceria dos médicos, dos colegas da base da atenção primária, dos consultórios, pra a gente ter esse panorama pedindo sorologia”, destacou.

Um dos sintomas da Rubéola é a Exantema, que é uma erupção geralmente avermelhada que aparece na pele devido à dilatação dos vasos sanguíneos ou inflamação. “Pra gente fechar o diagnóstico de rubéola a gente precisa de outros elementos clínicos, pra que seja somado a isso. Febre mais exantema e outros quadros clínicos são alguns aspectos pra que a gente possa dizer que realmente é rubéola”, explicou Dra. Fabrízia.

A Drª Fabrízia Dias ainda esclarece que “os sintomas da rubéola são febre não tão alta, associada ao quadro de exantema, e muito característica é aumento dos gânglios da cadeia cervical, ou seja, do pescoço. O que caracteriza o quadro de rubéola é essa linfadenopatia, ou seja, aumento dos gânglios cervicais”.

Por causa dos sintomas, existe uma gama de doenças que podem ser confundidas com a Rubéola. “O que está acontecendo são quadros só com exantema e estão dizendo que é rubéola. Doenças como mononucleose, citomegalovirose, adenovirose, viroses intestinais, viroses características da infância como exantema súbito, então tem uma gama de doenças virais, fora as bacterianas. A gente precisa que haja uma avaliação correta nos diagnósticos, ou seja, se munindo de quadros clínicos realmente sugestivos de Rubéola e que seja pedida a sorologia”, completou a infectologista.

Segundo dados da SMS, o último caso de Rubéola diagnosticado em Aracaju foi no ano de 2008. “A Rubéola já foi erradicada no Brasil. Em 2008 tivemos uma campanha imensa em nível nacional pra rubéola, vacinando mulheres em idade fértil. Até 2014 não tivemos nenhum caso diagnosticado no Brasil. É interessante que os profissionais continuem investigando, pensando que possa ser Rubéola, mas que seja feito um diagnóstico de forma criteriosa baseado nos elementos clínicos. E lançar mão das sorologias para diagnóstico confirmatório, é isso que a gente precisa”, finalizou a médica.

Fonte: SMS

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030