UPA Zona Sul: SMS ainda não foi oficiada pelo Sindimed
Superlotação motiva visita do Sindicato à unidade de saúde
17/05/2017  19:13
A superlotação do Hospital da Zona Sul foi que motivou visita do Sindimed (Foto: Portal Infonet)

A superlotação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fernando Franco, na Zona Sul de Aracaju, que motivou a visita de representantes do Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe (Sindimed) na terça-feira, 16, é reflexo do aumento do número de casos de virose em Aracaju.

Segundo a supervisora da unidade de saúde, Kátia Cilene Gomes Alves, cerca de 80% dos pacientes atendidos na unidade neste mês de maio estão apresentando os sintomas da virose. Ela informa que até esta quarta-feira, 17, somente na pediatria já foram atendidas 1.580 crianças.

Quanto aos adultos, cerca de 230 são atendidos diariamente no turno diurno de 12 horas. Já no turno da noite, os médicos e enfermeiros da unidade chegam a atender de 78 a 80 pacientes.

Na visita ao Hospital Fernando Franco, os médicos do Sindimed constataram além da superlotação, a falta do serviço de classificação de risco (triagem), falta de medicamentos básicos como paracetamol, dimeticona, entre outros, e a falta de climatização no local de trabalho do médico diarista.

Sem contar com a necessidade de contratação de mais profissionais médicos e de aumento do efetivo de segurança, e ainda, com a dificuldade que os médicos encontram para a transferência de pacientes internados na observação a hospitais de retaguarda.

Os diretores do Sindimed, Alfredo Vieira e Argemiro Filho, informaram que a falta de triagem dificulta ainda mais a organização dos atendimentos. De acordo com eles, outro problema verificado foi a internação de pacientes no leito que serve para observação. A unidade conta com entre 12 a 15 leitos para internamento e seis de observação.

O Sindimed fez um relatório e enviará ofício à Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) com cópia para a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), solicitando de imediato às devidas providências para solução dos problemas encontrados.

A Assessoria de comunicação da SMS informa que a Secretaria de Saúde ainda não foi oficiada e que informações como a falta de medicamentos, por exemplo, não procedem. 

Por Moema Lopes

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030