TCE forma força-tarefa para analisar saúde em Sergipe
Gestores serão convocados para audiência
19/05/2017  08:02
Conselheiros do Tribunal de Contas decidiram no Pleno que formarão força-tarefa

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) decidiram no Pleno dessa última quinta-feira, 18, que formarão uma força-tarefa para elaborar um relatório reunindo todos os processos que tramitam na Casa a respeito da área da Saúde, seja Estadual ou dos municípios.

Outra deliberação do colegiado foi no sentido de convocar os gestores responsáveis para uma audiência pública que irá debater os problemas vivenciados pela área em Sergipe, notadamente quanto ao setor de Oncologia do Hospital de Urgência (Huse).

A ideia foi debatida e consolidada após a conselheira Susana Azevedo, vice-presidente do Tribunal, lamentar a recente notícia veiculada na imprensa local indicando que os três aparelhos de tomografia do Huse estariam quebrados.

"Não podemos ficar assistindo uma situação dessas, que tem levado as pessoas necessitadas a se deslocarem até a Bahia ou Alagoas para fazer seus tratamentos; isso é uma falta de respeito com os cidadãos sergipanos", comentou a conselheira.

Uma vez concluído no prazo previsto de até trinta dias, o relatório será encaminhado ao conselheiro Ulices Andrade, que participou do debate e é o responsável pela área de controle e inspeção da qual faz parte a Saúde estadual. A perspectiva ainda é que a força-tarefa formada por analistas do Tribunal faça um acompanhamento com inspeções mensais nos hospitais.

"Temos uma série de processos envolvendo a Saúde e vamos unir esses processos para fazer um relatório dessa situação que ninguém aguenta mais, principalmente na área da oncologia; vamos também na audiência pública com o secretário discutir toda essa questão para que encontremos um caminho. É inadmissível que essa situação continue como está", destacou o conselheiro Clóvis Barbosa.

Também estiveram na sessão e contribuíram com a proposta os conselheiro Carlos Pinna, Carlos Alberto, Ulices Andrade e Angélica Guimarães, e o procurador-geral do Ministério Público de Contas, João Augusto Bandeira de Mello.

Fonte e foto: TCE

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030