Centro da Saúde irá centralizar e otimizar serviços
A apresentação aconteceu nesta quinta-feita, 11
11/01/2018  17:27
A apresentação aconteceu nesta quinta-feita, 11

O trabalho que implica em adequações de infraestrutura do espaço que já recebe o nome de Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha é a boa notícia que traduz o empenho de uma equipe formada por 150 profissionais.

Pedreiros, eletricistas, hidráulicos, marceneiros, além de engenheiros civis se mantiveram empenhados na restauração da rede elétrica e hidráulica instalada no local, além de pinturas e revestimentos. Os principais resultados dessa ação foram apresentados na manhã desta quinta-feira, 11, pelo governador do Estado de Sergipe, Jackson Barreto, e pelo secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima.

“Correções de infiltração, de telhado e troca de portas também foram dinamizadas. O objetivo foi concentrar 14 unidades da Rede Estadual de Saúde num único espaço, que compreende aproximadamente 30 mil metros quadrados. Com isso, a dinâmica da assistência em saúde e a desses profissionais serão mais otimizadas e sujeitas a resolutividade mais rápida, gerando melhorias e ainda mais economia para o Estado, sejam relacionadas ao deslocamento de veículos ou mesmo à mão de obra destinada aos inúmeros serviços oferecidos”, explicou a arquiteta que coordenadora de Infraestrutura da SES, Claudimara Carvalho, responsável pelas adequações.

Unificação, interatividade e qualidade

Menos de 4 milhões de reais foram investidos para que o Centro Administrativo da Saúde passasse a funcionar. A interatividade a ser mantida de forma mais uniforme entre os gestores da área da saúde e técnicos da área administrativa é um dos aspectos considerados relevantes para o uso do espaço.

“A comunicação interna tende a ser mais qualificada, a partir do momento em que dispomos de um centro capaz de abranger setores, como Vigilância Sanitária Estadual, Ceadi [Central Estadual de Armazenamento e Distribuição dos Imunobiológicos], Almoxarifado Central [Alcen], Central de Logística [Celog], garagem do Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] para conserto e manutenção de veículos, oficina, Central de Equipamentos, setor de patrimônios e arquivos. Ou seja, toda a parte administrativa da Secretaria de Estado da Saúde [SES] e da Fundação Hospitalar de Saúde [FHS] estarão funcionando neste local”, detalhou a arquiteta.

Para que as adequações de infraestrutura fossem realizadas sem comprometer serviços que contemplam a assistência em saúde mantida pela SES, equipes do Almoxarifado Central abasteceram todas as unidades inseridas na Rede Estadual de Saúde.

“O trabalho consistiu em manter os hospitais abastecidos de insumos, vacinas e medicamentos no período de 15 dias. As vacinas, por sua vez, já foram armazenadas em câmaras frias instaladas no Centro Administrativo da Saúde. Serviços ainda serão realizados para a total estruturação da farmácia, a fim de que na próxima semana já estejam concluídos os serviços de refrigeração de ar. Em seguida, iremos reabastecer as unidades de saúde para que necessidades sejam supridas enquanto transportamos os demais itens que ainda se encontram na antiga Central de Logística”, esclareceu a coordenadora do Alcen, Celog e Patrimônio da SES, Diana Centurion.

Economia e novos leitos

De acordo com Almeida Lima, a unificação dos serviços administrativos desempenhados pela SES e FHS representa economia em todos os sentidos. Segundo o gestor, através dessa medida o Estado economiza em aluguel ao dispensar locações orçadas em torno de 240 mil reais, trocando por uma só locação que custará 150 mil reais por mês.

“A economia na logística, em recursos humanos, ainda é muito superior, diante do fato de unificarmos trabalhos de 14 unidades administrativas da saúde espalhadas em Aracaju e em Nossa Senhora do Socorro. Ou seja, iremos economizar, uma vez que os setores dispersados geram gastos em energia, transporte, limpeza, segurança e estrutura. Porém, concentrados os serviços, essa despesa vai diminuir enormemente. Por meio desse fator positivo, vagamos inúmeras áreas do Hospital de Urgência de Sergipe [Huse], possibilitando a criação de 200 novos leitos. Desse total, 45 já foram entregues, e estaremos entregando mais 50 novos leitos ainda nesse mês de janeiro”, declarou o secretário, que assegura inauguração oficial do Centro Administrativo da Saúde daqui a algumas semanas.

Fonte e foto: SES

Compartilhar:
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Novidades
Anúncio
Classificados
Infonet
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José | Aracaju-SE, CEP 49015-030