Webmail
Blogs


Compartilhar: 
03/01/2011 - 13:58
Pacientes sofrem nos hospitais da capital
Falta de médicos no hospital Zona Sul e a super lotação no hospital zona norte foram registrados manhã dessa segunda-feira

Paciente se contorcia de dor pelo chão(Foto: Portal Infonet)
Pacientes sofrem com a falta de médicos no Hospital Zona Sul e com a super lotação do Hospital Zona Norte, na manhã dessa segunda-feira,3.

Uma equipe do Portal Infonet esteve nos dois hospitais e constatou o sofrimento de pacientes como o mestre de obras Wécio Bezerra Santos, que ao esperar de atendimento no hospital Nestor Piva, acabou caído no chão. “Não estou agüentando de dor e a fila ainda está muito grande. Não sei o que vou fazer”, lamentava o pedreiro enquanto se contorcia no chão.

Já Viviane dos Santos Silva, que com o filho no colo esperava ser atendida desde às 8h da manhã, reclamava da demora. “Já são 11h e ainda não fui atendida. Tenho que trazer meu filho, já que ele não tem com quem

Viviane chorava a espera de atendimento(Foto: Portal Infonet)

ficar em casa. Meu pé está inchado e não tenho condições de voltar para casa desse jeito”, relata a paciente.

Fila

Além dos pacientes que já aguardavam o atendimento, uma fila que tomava conta de toda a recepção não parava de crescer, o que irritava ainda mais os pacientes. “A única coisa que a gente observa aqui é a fila crescendo e ninguém sendo atendido. A minha vontade é de olhar na cara do governador, do prefeito e da presidenta Dilma e perguntar se quando eles adoecem precisam ficar numa fila como essa esperando atendimento? Essa é a saúde que vai melhorar no Estado? É dessa forma que Aracaju é a cidade da qualidade de vida? Questionava a dona de casa Eliana Sales de Almeida, que na companhia de familiares aguardava atendimento.

Hospital Zona Norte super lotado(Foto: Portal Infonet)
Zona Sul

Já no Hospital Fernando Franco, na Zona Sul da capital, a situação era bem diferente do Nestor Piva. Sem filas e com apenas duas crianças acompanhadas de um adulto, esperavam atendimento.

Apenas com médicos pediatras, as atendentes passaram a manhã dispensando pacientes que chegavam a procura de atendimento. “Hoje não temos cirurgião, nem clínico, apenas pediatras. Atendimento apenas no João Alves ou no Nestor Piva”, informava a atendente, que não quis ser identificada.

Coordenador

Duas criança e um adulto aguardavam atendimento no Zona Sul(Foto: Portal Infonet)
De acordo com o Coordenador do Hospital Nestor Piva, Bruno Silva Góis, o quadro de médicos no Nestor Piva está apenas desfalcado. “Temos três clínicos de plantão, um ortopedista e um cirurgião. O que acontece é que dos três clínicos, um fica no setor de estabilização, outro no atendimento e outro na observação, pois temos paciente internados em estado grave, sem contar os que são trazidos pelo Samu[Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Esse número ainda não é o ideal, mas a Secretaria de Saúde já está trabalhando nesse sentido.”explica o coordenador, ressaltando que a demanda de paciente dia de segunda-feira é sempre maior.

O coordenador ainda pontuou que o Hospital Zona Norte não enfrentou durante o período de recesso natalino, a falta de profissionais. “ Os plantões funcionaram com as equipes completas de médicos e enfermeiros que

Bruno Góis diz quque existe um desfalque de médico
se desdobravam no atendimento. Não existe ausência de médico, o que existe é um desfalque”, reforça Bruno Góis.

SES

A Secretaria Municipal de Saúde, enviou na tarde desta segunda-feira,3, uma nota de esclarecimento em relação a situação dos dois hospitais. Segue nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que a escala médica nos Hospitais Nestor Piva (Zona Norte) e Fernando Franco (Zona Sul) já foi regularizada. Os técnicos da secretaria estão trabalhando diuturnamente para solucionar a deficiências nas escalas.

 

Desde o início da manhã de hoje estão sendo realizadas reuniões com alguns médicos da Rede de Atenção Básica para que eles possam prestar suporte à Rede de Urgência e Emergência enquanto o novo concurso não é realizado. A secretaria não tem poupado esforços para garantir o atendimento à população da capital.

 

Uma medida emergencial foi tomada em agosto de 2010, quando a Secretaria realizou uma seleção para a contratação temporária de médicos, mas, infelizmente, o número de profissionais inscritos e aprovados não foi suficiente para suprir toda a demanda.

 

De acordo com o Diretor de Atenção Integrada à Saúde, Dr. Paulo Sérgio Nunes, a disputa de mercado gerada pelos altos salários oferecidos aos profissionais no interior do Estado trouxe problemas para as escalas na rede municipal já que muitos médicos acabam pedindo exoneração para trabalhar em outros municípios.

 

A Secretaria continua atuando em busca de medidas para evitar eventuais problemas nas escalas. O concurso público para a contratação de médicos já está sendo elaborado. “Enquanto não realizamos o concurso, estamos atuando em outras frentes e conversando com os profissionais da própria rede para que eles possam prestar o suporte necessário ao atendimento de urgência”, concluiu o Diretor.

 

Obs: Matéria foi alterada às 17h25 para acréscimo de informação, enviada pela assessoria de comunicação da SES

 

Por Alcione Martins


 

Compartilhar: 
Comentários (0)
Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam o pensamento deste portal.
Atendimento ao Cliente 24 horas: (79) 2106-8000
Política de privacidade
Expediente
Anuncie no Portal
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José
Aracaju-SE, CEP 49015-030
Todos os direitos reservados