Webmail
Blogs


Compartilhar: 
25/04/2012 - 14:28
Servidores da Funasa realizam ato na General Valadão
De acordo com a categoria, uma greve não está descartada

(Foto: Portal Infonet)

Os servidores da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Sergipe juntamente com a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) realizaram uma manifestação nesta quarta-feira, 25, na praça General Valadão em Aracaju.

A paralisação teve por objetivo pressionar o Governo Federal a cumprir com os acordos firmados com a categoria a nível nacional. Dentre as reivindicações estão o cumprimento dos acordos firmados em 2011, definição da data base para o dia 1º de maio, uma política salarial permanente com reposição inflacionária, a paridade e integralidade entre ativos e aposentados e pensionistas e reajuste dos benefícios.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores da Funasa em Sergipe (Sindsfuse), Ricardo Nunes, essa mobilização servirá como alerta para o governo federal para uma possível preparação à greve nacional, caso o governo mantenha a postura de não negociar com os servidores.

“A partir de hoje, caso o governo não atenda as nossas reivindicações, não sente à mesa de negociação com as federações para está discutindo essa questão, a própria confederação já acenou que está criando um movimento nacional, um movimento paredista a nível nacional de greve e nós com certeza estaremos nessa luta em defesa dos trabalhadores, não só de um salário digno, mas em defesa de um atendimento de saúde com dignidade para o povo do Brasil e pra esse povo guerreiro e valorizado que é o povo de Sergipe”, afirma Ricardo.

Compartilhar: 
Comentários (3)
Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam o pensamento deste portal.
Edmundo Bezerra
26/04/2012 às 08:29
Outro dia os policiais federais fizeram uma manifestação porque funcionários terceirizados com salários de 1.000 reais estavam fazendo o trabalho deles nos aeroportos. Muito melhor do que eles, note-se. E eles ganham 14.000 reais, em média. É comum vermos funcionários efetivos ganhando o triplo dos terceirizados que exercem (com muito mais eficiência e dedicação) a mesma função. Os contribuintes brasileiros pagam muito caro para manter essa farra do funcionalismo e dos sindicatos deles.
Edmundo Bezerra
26/04/2012 às 08:24
Esse negócio de greve de funcionário público enche o saco. Nós, os contribuintes, somos os seus patrões, e eles ganham muito bem, além de terem uma série de privilégios que a grande maioria não tem. E não produzem nada. São muito "devagar, quase parando" e nos atendem muito mal. Acho que deveríamos privatizar ou terceirizar tudo, para acabar com essa moleza.
RENE
25/04/2012 às 15:21
QUERO VE QUANDO OS ASALARIADOS DESTE PAIS VAI RESOLVER FAZER UMA GRANDE GREVE E PARA ESTE PAIS POR UM MES!!!NINGUEM QUER GANHAR MENOS QUE 2 MIL HOJE EM DIA E OS POBRES ASALARIADOS SE FERRANDO O TEMPO TODO!!!!
Atendimento ao Cliente 24 horas: (79) 2106-8000
Política de privacidade
Expediente
Anuncie no Portal
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro São José
Aracaju-SE, CEP 49015-030
Todos os direitos reservados