Grevistas por profissão
20/03/2017



Diferentes dos demais trabalhadores, que pararam na última quarta-feira para protestar contra a famigerada reforma da Previdência, os professores da rede pública decidiram permanecer em greve por tempo indeterminado. Dizem que só voltam ao trabalho quando o Executivo cumprir a lei do piso e conceder reajuste salarial à categoria. Quer dizer, vão permanecer parados pelo resto das vidas, pois o governo alega falta crônica de recursos para atendê-los. Mesmo sabendo que não terão suas reivindicações atendidas, os professores optaram em abandonar as salas de aula, deixando milhares de alunos ao Deus dará, privados de educação e da merenda escolar que, para muitos, é a única refeição descente a que têm direito. Com os filhos estudando em caros colégios particulares – onde a greve é proibida - a maioria dos professores está se lixando para quem precisa da escola pública. Até parece que detestam os alunos ou adotaram a greve como profissão de fé. Do contrário, não fariam mais esta paralisação sabendo, de antemão, que não serão atendidos em suas reivindicações. Uma lástima.



Conversa mole



Os políticos e parte da imprensa não se cansam de fazer previsões para as eleições de 2018. Diariamente, surgem pré-candidatos ao governo e ao Senado, além de conjecturas sobre novas alianças e rompimentos. Alguns juram que já existem até acordos sacramentados. Todos sabem, porém, que em política nada do que se diga agora vale para daqui a pouco. Portanto, esse bolodório sobre as futuras eleições não passa de diálogo flácido para acalentar bovino. É conversa fiada, miolo de pote. Aff Maria!



Mistura difícil



A última resenha política informa que o deputado federal André Moura (PSC) pode ser candidato ao Senado pelo PMDB do governador Jackson Barreto. O burburinho aumentou após ambos terem se encontrado em Brasília para tratar sobre o Canal de Xingó, um velho sonho do nosso homem do sertão. Quem conhece a política sabe que uma união entre André e JB é dificílima, embora factível, pois em política tudo é possível. Lembram da aliança entre o próprio Jackson e o então governador Albano Franco, em 1998? Quem diria, né?



Coração novo



Após 10 anos, Sergipe retoma os transplantes de coração.  Veja o boletim liberado nesta segunda-feira pelo Hospital do Coração, em Aracaju: "Cirurgia bem sucedida, encerramento 3h da manhã, paciente em recuperação pós cirúrgica, sob drogas, saiu melhor que o esperado. Isolamento de contato e agora sob cuidados de Dra. Isabella Resende". Esta informação é do site Primeira Mão, editado pelo jornalista André Barros. Legal!



Carnificina



Os homicídios representam quase metade das causas de morte entre jovens de 16 e 17 anos. Segundo dados do Mapa da Violência no Brasil, 46% dos jovens mortos nessa faixa de idade foram assassinados e que 93% das vítimas são homens. O estudo revela ainda que os homens negros morrem três vezes mais que os brancos. Além disso, a arma de fogo foi usada em 81,9% dos homicídios de adolescentes de 16 anos e em 84,1% dos homicídios na faixa de 17 anos. Uma lástima!



Unhas afiadas



Faltando mais de um ano para as eleições de 2018, muitos aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) já começaram a fustigar os próprios correligionários visando desgastá-los politicamente. É como se fossem gatos afiando as unhas para defender sua parte na hora da ração.



Medo de sombra



Quem mais sentiu a chegada do deputado federal Laércio Oliveira (SD) no reduto governista foi o pastor Heleno Silva (PR). Temendo perder espaço na disputa por uma das duas vagas para o Senado, o reverendo vive a fustigar o novo governista. Segundo ele, Laércio representa a classe empresarial e “não vota a favor do povo, dos trabalhadores”. Oxente, e desde quando Heleno, que sempre ganhou a vida fazendo sermão em troca de dízimo, defendeu verdadeiramente a bandeira da plebe ignara? Misericórdia!



Troca de guarda



O outono começou hoje. Nesta segunda-feira, o dia e noite têm praticamente a mesma duração. À medida que a estação avança, os dias ficam menores e as noites maiores, até o início do inverno, em 21 de junho. Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, Sergipe terá chuvas abaixo da média histórica, com tendência de piorar a grave situação de estiagem já existente no estado. Ó Céus!



Carne podre



Diferente do que tem dito este governo temerário, há risco de se consumir carne estragada, misturada com papelão, miolo de porco e otras cositas más. Portanto, evite comprar os produtos das marcas Perdigão, Sadia, Seara, Friboi e Swift, principalmente as salsichas e calabresas. Tenha cuidado com a carne de frango produzida pelos frigoríficos denunciados, pois pode conter Salmonela, uma perigosa bactéria que pode até matar. Pelo menos é o que afirma a Polícia Federal. Cruz credo!



Quebrou na solda



Com 12 fábricas no Brasil, sendo uma no município sergipano de Socorro, acaba de falir, oficialmente, o Grupo João Santos, dono da marca Nassau. O império do Grupo começou a andar mal das pernas há sete anos, após a morte do patriarca e presidente do conglomerado, João Pereira dos Santos. No começo deste mês, a unidade da Indústria Vidreira do Nordeste, instalada em Estância, também fechou as portas, demitindo os cerca de 170 empregados. A crise é feia!



Insegurança



Os comerciantes do bairro Siqueira Campos estão desesperados com a violência. Segundo eles, diariamente ocorrem assaltos, pequenos furtos e roubos naquele que é o segundo maior centro comercial de Aracaju. Os empresários e moradores apelam para que a Polícia e a Guarda Municipal reforcem suas ações no populoso Siqueira Campos. E cadê a Força Nacional? Marminino!



Recorte de jornal













Texto do sergipano Joel Silveira, publicado no jornal aracajuano Folha da Manhã, em 30 de janeiro de 1938


Resumo dos jornais