A 'mobília' de Gedel é uma maravilha
13/09/2017



Num país onde se se levasse a política a sério, exigindo dos seus participantes principalmente honestidade, esse Gedel Vieira Lima já era para estar há muito tempo comendo e dormindo  na cadeia. Desde 1983, quando ingressou na política e chegou a uma diretória do Banco Econômico da Bahia, uma instituição sólida, que ele apronta das deles. De tal maneira que aquele banco terminou quebrando e Gedel partiu para novas aventuras. 



Integrante da turma de Antônio Carlos Magalhães, Gedel foi galgando cargos em todos os governos  com assento no Palácio do Planalto. Na Câmara dos Deputados aprontou algumas com aqueles que lideravam a bancada carlista. Um deles, o deputado José Loureiro não podia sequer ouvir o nome de Gedel Vieira Lima. Agora o seu maior feito, e o mais vergonho de todos eles, foi estocar 51 milhões de reais – entre reais brasileiros e dólares norte-americanos – em caixas e malas “escondidas” num pequeno apartamento de Salvador...



Nas redes sociais, uma mulher opinou: “Nunca vi uma mobília tão bonita e original como a de Gedel naquele apartamento”.



Um balanço do FPE no mês passado



O repasse do Fundo de Participação dos Estados para o Estado de Sergipe, no oitavo mês do ano corrente, ultrapassou os R$ 213,4 milhões. Em termos relativos, verificou-se crescimento real, considerando o efeito da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, de 3,5% quando comparado com agosto de 2016. Em relação ao mês imediatamente anterior, julho último, verificou-se alta real de 13,7%. Nos oito primeiro meses do ano, as transferências acumuladas do FPE para Sergipe, ultrapassaram R$ 1,8 bilhão, registrando elevação real de 4,4%, em relação ao mesmo período do ano passado.  O repasse a todos os municípios sergipanos, através do Fundo de Participação dos Municípios, somou R$ 78,7 milhões, assinalando alta real de 4,3% em relação ao mesmo mês do ano passando passado. No comparativo com o mês anterior, julho deste ano, observou-se queda de 38,5%, também em termos reais. No acumulado do ano, o repasse do FPM superou os R$ 754milhões, assinalando alta real de 7,3% em relação ao omesmo interalo do ano anterior.



O repasse do Fundo FUNDEB ficou em R$ 47,1 milhões, registrando alta real de 5,5% em relação aos repasses realizados no mesmo mês de 2016. Quando comparado com julho último, o incremento chegou aos 22,5%. Entre janeiro e agosto do ano, os repasses ultrapassaram os R$ 411,6 milhões, situando-se 9,6% acima do verificado em igual período do ano que findou, variações em termos reais.



A PEC requentada de Georgeo Passos



O deputado Georgeo Passos está com esperança de emplacar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que já tramita na Assembleia há alguns dias, pela qual ficam extintas as aposentadorias de ex-governadores do Estado. Ele está percorrendo o Estado recolhendo assinaturas de populares em favor de sua PEC, como meio de pressionar os deputados pela aprovação. Essa PEC é assunto requentado, mas agora serve para o parlamentar “vingar-se” do governador Jackson Barreto. Quando ele deixar o governo, em abril próximo, já não vai encontrar uma aposentadoria recheada lhe esperando. Talvez uma candidatura ao Senado ou fazer estudos para saber como vai viver com uma aposentadoria mixuruca de funcionário público aposentado.



Um Presidente enrolado



Nunca antes na história desse País, houve um Presidente da República tão enrolado na área policial como Michel Temer. Ontem caiu como uma bomba o relatório da Polícia Federal acusando o “quadrilhão” do PMDB de atos suspeitos na edição de um decreto, na área portuária, beneficiando a empresa Rodrimar, de forte atuação no Porto de Santos. Todo o PMDB que está no governo – Ministros Moreira Franco, Eliseu Padilha e por aí vai – está envolvido no escândalo. O Governo Temer estudou fazer um pronunciamento sobre isto mas terminou apenas emitindo uma nota oficial, em termos duros, criticando a conclusão da Polícia Federal. Temer deve muitas explicações ao povo brasileiro.



Aracaju, Polo Gastrônomico



Apesar de uma capital de pequeno porte, Aracaju quer transformar a sua culinária em mais um atrativo para aqueles que buscam conhecer a cidade e desejam uma experiência de imersão no cotidianos dos seus moradores. E foi pensando e viabilizar essa ideia que o Sebrae em Sergipe reuniu um grupo  de 24 empresários, proprietários de bares e restaurantes, para discutir uma estratégia que pudesse inserir esse segmento no roteiro turístico da capital. A ideia é oferecer ao visitante a oportunidade a oportunidade de descobrir a cidade sob uma nova perspectiva apreciando os seus sabores e ingredientes típicos. Desses encontros surgiu a proposta de criar o Polo Gastronômico de Aracaju. A metodologia para garantir a implantação do Polo veio do Rio de Janeiro, estado pioneiro na realização desse trabalho. Um grupo de consultores fez um estudo sobre a economia e o mercado de alimentação fora do lar sergipanos, traçando os pontos positivos e as eficiências do segmento.

   ...e para encerrar...



LAERCIO – Presidente da Federação do Comércio, e deputado federal, Laércio Oliveira telefona para o escriba para dizer que é candidato a reeleição nas próximas eleições da Fecomércio. Ficou de enviar uma nota oficial à coluna explicando esse fato direitinho. Até o momento de fecharmos essa coluna a nota não tinha chegado.