Suspeitos da morte do vigilante em Neópolis são presos
11/10/2017













Acusados de envolvimento na morte do vigilante (Foto: SSP/SE)


Suspeitos de envolvimento no latrocínio que vitimou um vigilante em Neópolis, Fabiano Feitosa de França, o "Binho", 28, e Thiago Silva Santos, o "Botija", 22, foram presos durante uma operação que envolveu as equipes das Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) de Neópolis e Pacatuba. A ação aconteceu na manhã desta quarta-feira, 11, na cidade de Santana do São Francisco e teve como foco o cumprimento de mandados de prisão temporária e de busca e apreensão.



De acordo com o delegado de Neópolis, Tiago Lustosa, as investigações foram iniciadas a partir da análise de evidências e provas que possibilitaram a solicitação dos mandados. Fabiano foi o primeiro a ser preso e confessou participação no crime. Em seguida, os policiais chegaram até Thiago, segundo envolvido no latrocínio.



Com Fabiano foi encontrada um revólver e a lanterna roubadas do vigilante. Já com Thiago, foi apreendida a espingarda utilizada no latrocínio. Um terceiro envolvido, identificado como Enoque dos Santos Fortes, o “Bocal”,  não foi localizado e se encontra foragido.



O delegado de Pacatuba, Neviton Rodrigues, que auxiliou nas investigações, participou da operação que contou com a atuação dos agentes da Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) de Neópolis e Pacatuba, e da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci).



Fabiano foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma e de drogas para uso próprio. Enquanto Thiago também vai responder por posse de arma não legalizada de arma.



Quem tiver alguma informação que auxilie a polícia na localização e prisão de Enoque dos Santos, o "Bocal", deve repassá-la de forma anônima através do número 181 (Disque Denúncia).



O crime



Na noite do dia 16 de setembro, o vigilante Fernando Freire Bastos, 25, foi assassinado enquanto trabalhava em uma fábrica na cidade de Neópolis. A informação é que após tomar conhecimento do assalto a um casal, a vítima tentou abordar os três criminosos e acabou executado a tiros. O vigilante ainda teve a arma e a lanterna levados pelo acusados.



Com informações da SSP/SE