Carroceiros protestam contra projetos de Kitty Lima
14/11/2017













Carroceiros fecham a rua em protesto na Câmara de Vereadores (Foto: Portal Infonet)


Dezenas de carroceiros se uniram e foram à sede da Câmara de Vereadores de Aracaju, nesta terça-feira, 14, para protestar contra dois projetos da vereadora Kitty Lima (REDE) que alteram o exercício na capital.



Um diz respeito a uma emenda à lei municipal 3.502/07, que proíbe o transporte de resíduos de construção civil por carroceiros. Este já foi aprovado em redação final e seguiu para sanção ou veto do prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B). O outro estabelece a redução gradativa do número de veículos de tração animal e carros de mão, por meio de cadastramento, fiscalização e transposição destes condutores e seus familiares para outras atividades profissionais, viabilizadas por cursos profissionalizantes e novas chances de emprego.













A vereadora Kitty Lima conversou com manifestantes após sessão na CMA (Foto: Portal Infonet)


O projeto de lei estabelece o prazo de seis anos para que, após cumpridas as medidas descritas, sejam efetivamente proibidos. Além disso, de maneira imediata, poderá ser vedado que carroças sejam conduzidas por menores de 18 anos e pessoas não cadastradas, além de novos registros.



Representando os manifestantes, Elnatan dos Santos criticou duramente as proposituras. “Espero que os parlamentares sejam contra esses projetos. Faremos protestos até que os vereadores estejam de acordo com a categoria. Hoje temos mais de 3 mil carroceitos, e precisamos de alternativas. Como vamos sobreviver se proibirem o serviço?”, questionou.













Em discurso durante o ato, Palhaço Soneca declarou apoio aos carroceiros (Foto: Portal Infonet)


O vereador Palhaço Soneca (PPS) declarou apoio aos carroceiros e se posicionou contra o projeto da colega parlamentar. “Sou contra querer excluir o trabalho deles. A questão dos resíduos não são só para carroceiros. Penso que deve-se sentar com a categoria para discutir, que seja feita a fiscalização. Essa questão de fazer palestras não funciona. O que funciona é apresentar a solução”, disse.



Kitty Lima defendeu o projeto e explicou que esta é uma iniciativa necessária tanto para os condutores quanto para os animais. “Nós não queremos acabar com a atividade agora, é um fim gradativo. Cada um só vai deixar sua carroça quando terminarem os cursos profissionalizantes e estiverem em outro ramo. Já fui na Secretaria de Educação cobrar programas para alfabetizá-los e na Fundat [Fundação Municipal para Formação do Trabalho] para promover a capacitação deles”, contou.



Reunião













Representando os manifestantes, Elnatan dos Santos criticou as propostas da parlamentar (Foto: Portal Infonet)


Após tomar conhecimento sobre o protesto, a Kitty Lima se reuniu com trabalhadores carroceiros, alguns vereadores e membros da Comissão de Direitos dos Animais da OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] para explicar do que se trata o projeto. “Chamamos lideranças, porque temos o histórico de diálogo com categorias. Os que participaram entenderam o projeto, gostaram e pediram que a gente conversasse com os outros. São pessoas que não tem a dignidade garantida, trabalham sem carteira assinada”.



Cadastro



A assessoria de Comunicação da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informou que, em união com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), fez a compra do material necessário para o emplacamento das carroças e aguarda a sua chegada, que ainda não tem previsão.



Por Victor Siqueira