Servidores da limpeza no Huse param por falta de salário
16/05/2018













Trabalhadores realizaram ato na manhã desta quarta-feira (Foto: Portal Infonet)


Um grupo de funcionários terceirizados que atua na limpeza do Hospital de Urgência de Sergipe cruzou os braços nesta quarta-feira, 16. Vinculados as empresas Multiserv e Embratis, eles paralisaram alguns serviços no maior hospital público de Sergipe e na maternidade Nossa Senhora de Lourdes. Os atos se repetirão nos próximos dias.



De acordo com o diretor do Sindicato dos Empregados e Empresas de Asseio e Conservação (Sindecese), Helder Santos, as paralisações foram provocadas pelo atraso nos salários dos funcionários. “O pessoal da Multiserv ainda não recebeu o salário do mês passado e, no caso da Embretis, já se vai chegar ao terceiro mês sem salário”, disse o sindicalista.



No Huse, por exemplo, o sindicato afirma que manteve metade do efetivo profissional para que os serviços não fiquem completamente suspensos. O diretor, Helder, lamenta que as empresas ainda não tenham dado previsão para pagamento dos funcionários.



A empresa Multiserv confirmou, para nossa reportagem, que há atraso de uma folha de pagamento dos funcionários. “Não estamos recebendo há mais de 90 dias [da Secretaria de Saúde] pelos contratos firmados, e período legal que a empresa pode suportar é justamente 3 meses. Há uma dívida no montante aproximado de R$ 5 milhões e estamos tentando buscar um meio junto a secretaria para solucionar o problema”, explicou o assessor de comunicação da empresa.



Nossa reportagem não conseguiu contato com a empresa Embretis e Secretaria de Estado da Saúde. Ficamos a disposição das partes citadas para posicionamento na matéria. Informações devem ser enviadas pelo telefone (79) 2106-8000 ou e-mail jornalismo@infonet.com.br.



Por Ícaro Novaes