Pegágio é implantado no Francão
17/10/2002


Já não bastasse o abandono em que se encontra o Estádio Augusto Franco, o "Francão", o presidente do Estanciano, Miguel Valeriano, denunciou que o guarda e funcionário do estado de pré-nome Pernambuco cobra R$ 10,00 por cada pelada realizada no campo e que esse mesmo valor deveria ser pago caso a sua equipe quisesse treinar, visando disputar o Campeonato Sergipano da Segunda Divisão.
O dirigente disse que o Francão virou um esconderijo de marginais, encontro de viciados em drogas e sexo explicito em plena luz do dia. " As instalações elétricas foram roubadas, as cabines de imprensa não existem mais e o portão principal do estádio,os marginais levaram embora.